Archive for Setembro 2007

II CÍRIO DE SANTA LUZIA DO PARÁ


O Círio de Nazaré é uma das maiores e mais belas procissões católicas do Brasil e do mundo. A de Belém é considerada a maior de todo o país, comemorada sempre no segundo domingo de outubro, “O Natal dos Paraenses”, a Festa de Nazaré é realizada há mais de dois séculos.
O termo Círio vem da palavra latina "cereus", que significa vela ou tocha grande. Por ser a principal oferta dos fiéis nas procissões em Portugal, com o tempo passou a ser sinônimo da procissão de Nazaré aqui Belém e de muitas outras pelas cidades do interior do Pará.
Em Santa Luzia do Pará não poderia ser diferente do restante das cidades do interior paraense que homenageia a Virgem de Nazaré com a realização do Círio. Portanto Santa Luzia do Pará realiza o Círio em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré com uma grande procissão pelas ruas que, no mês de dezembro, também homenageia a padroeira da cidade Santa Luzia com uma grande romaria, que até o ano de 2005 era chamada de Círio. Mas devido ordens da diocese, que segundo ela, somente a procissão em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré poderia ser chamada de Círio.
Foi então que um grupo de dirigentes e colaboradores da paróquia teve a idéia de organizar um Círio para Nossa Senhora de Nazaré e ano passado (2006), no segundo domingo de setembro, realizaram a primeira romaria com o nome de Círio reunindo milhares de pessoas numa caminhada de fé pelas ruas da cidade num verdadeiro espetáculo em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré, a mãe de Jesus, Padroeira do Pará e Rainha da Amazônia.
E ontem, segundo domingo de setembro, realizou-se o segundo Círio em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré. Foi uma linda romaria que começou às 06h30min da manhã com uma missa em frente ao terreno onde está sendo construída a igreja de Nossa Senhora de Nazaré encerrada na Igreja Matriz de Santa Luzia com a benção dos fiéis que compareceram aos milhares numa prova de amor e devoção à mãe de Jesus. A obra da igreja já está bem encaminhada e com certeza ano que vem abrigará a imagem peregrina. A construção da igreja é fruto de um grande esforço dos paroquianos que contribuem de todas as formas, seja através da realização de eventos para arrecadar fundos, doação direta à paróquia ou até mesmo trabalhado diretamente na obra como fazem muitos voluntários.
A realização do “II Círio de Nossa Senhora de Nazaré” em Santa Luzia do Pará, foi mais uma demonstração da religiosidade do seu povo que nos emociona quando a imagem peregrina da santa cruza as ruas da cidade tomada por uma grande multidão que reza e rende graças a Deus e à Maria Mãe de Jesus Cristo O Salvador. Mas o Círio não é só a romaria, é dedicação, é devoção o ano inteiro e a vida inteira, por isso o Círio de Nossa Senhora de Nazaré já está incluído no calendário religioso desta cidade e com certeza celebraremos muitos outros Círios com a graça da nossa Mãe e Mãe de Jesus Nossa Senhora de Nazaré.

ASPECTOS HISTÓRICOS E CULTURAIS

O município de Santa Luzia do Pará foi criado através da Lei nº 5.688, de 13 de Dezembro de 1991, no mesmo dia da padroeira Santa Luzia, sancionada pelo então governador Jader Barbalho e publicada no Diário Oficial de 20 de dezembro de 1991, edição de nº 27.122. Foi desmembrado dos Municípios de Ourém, Bragança e Viseu, com sede na localidade de Santa Luzia, que passou à categoria de cidade, com a denominação de Santa Luzia do Pará. Sua instalação oficial ocorreu no dia 1º de janeiro de 1993, quando tomaram posse o Prefeito (Juracy Araújo), a Vice-Prefeita (Maria Raimunda) e os Vereadores (Everaldo Matos, Cecéu, Antonio Joaquim, Antonio Sebastião, Raimunda Reis, Lúcia Machado, Antonio Alves da Silva, Zé Joca e Aldemir Oliveira) eleitos no pleito municipal de 03 de Outubro de 1992. A ocupação inicial deste município foi motivado pela abertura da Rodovia federal Br- 316, a Pará-Maranhão.
De acordo com a publicação “Municípios Paraenses” (1990), seu primeiro morador foi Manoel Gaia, nordestino, que, seguindo os picos demarcatórios da futura rodovia, instalou-se em um dos marcos que viria a ser o Km – 47 dessa estrada, no sentido Capanema/Gurupi. Sua ocupação aumentou depois da inauguração, pois o grande tráfego abria novos horizontes para os que ali se estabeleciam.
O primeiro nome dado à localidade foi “Dr. Tabosa” , em homenagem ao engenheiro responsável pela demarcação daquele trecho da rodovia. Como a população não assimilou essa denominação, o lugar ficou conhecido como “Km – 47 ” da Pará-Maranhão, pelo fato de ficar a 47 Km de Capanema. Com a escolha de Santa Luzia para padroeira da localidade ganhou como denominação, o nome desta santa.
No dia 28 de abril de 1991 foi realizado o plebiscito para decidir sobre a emancipação municipal. Dos 5.746 eleitores, votaram apenas 3.611, sendo que 97,99% dos que votaram optaram pelo “sim” .
LIMITES:
Ao Norte - Municípios de Bragança e Tracuateua
A Leste - Municípios de Viseu, Nova Esperança do Piriá e Bragança
Ao Sul - Município de Nova Esperança do Piriá
A Oeste - Municípios de Garrafão do Norte, Capitão Poço e Ourém
LOCALIZAÇÃO:
Este Município pertence à Mesorregião Nordeste Paraense e a Microrregião Guamá. A sede municipal tem as seguintes coordenadas geográficas: 01º 27’ 06” de latitude sul e 46º 57’ 35” de longitude a oeste de Greenwich.
HIDROGRAFIA:
O principal destaque é definido pelo rio Caeté, com início da foz do Rio Grande, até a foz do Rio Curi até a sua nascente. Seguindo em linha reta até o Igarapé Jeju, seguindo-se o curso até sua foz no rio Peritoró, indo por este até sua nascente e pelo paralelo do sentido oeste até encontrar o divisor aquário dos Rios Guamá e Piriá, seguindo até a nascente do rio Taurari, seguindo-lhe até sua foz no Rio Guamá, indo por este até a foz do igarapé Tininga, acompanhando-o até sua nascente e daí, em linha reta, até encontrar o igarapé Arioré com a Quarta travessa, seguindo por este igarapé até a foz do igarapé Furacão, subindo-lhe o curso até sua nascente e deste ponto vai em linha reta até a foz do Rio Grande, ponto inicial.