Coloque a sua foto aqui: seja um seguidor do Santa Luzia Online

Archive for Maio 2008

A Festa das Flores está chegando...

A festa mais tradicional de Santa Luzia, a Festa das Flores, está chegando à quadragésima segunda edição que realizar-se-á no próximo sábado dia 31 do corrente mês na quadra de esportes da Escola Florentina Damasceno.
Pouco se sabe de sua origem, mas é realizada anualmente no último sábado do mês de maio e representa um dos ícones culturais mais importantes deste município que ainda resiste ao tempo, repetindo a cada ano o sucesso de sempre.
Atualmente é organizada pelos funcionários da Escola Estadual de Ensino Médio Professora Florentina Damasceno, com caráter filantrópico, por que toda a renda é revestida em prol da estrutura física e administrativa da referida escola.
Até a década de 90 predominava a música mecânica das aparelhagens, mas devido o advento dos novos tempos e procurando atender aos gostos de um público cada vez mais exigente, passou a ser realizada com música ao vivo através de shows com bandas renomadas do nosso estado, firmando-se como tradição nesse município tão carente de lazer, atraindo muitas pessoas de cidades vizinhas e capital.
A edição deste ano será embalada pelos sucessos da Banda Amor Perfeito, Diogo e Banda e bandas locais convidadas, regada com muita cerveja gelada contando com a presença de muita gente bonita e toda sociedade luziense. Será um acontecimento onde todos querem ver e serem vistos.
Boa festa à todos...

EXPRESSAS

PROFESSORES
Como se não bastasse a greve dos professores da rede pública estadual que já dura quase um mês, agora é a vez dos professores da rede municipal de Santa Luzia irem para às ruas reivindicar seus direitos e seriedade na administração com o diheiro público que financia a educação. O gestor municipal, que pertence ao mesmo partido da governadora, em campanha prometera atender aos historicos anseios da categoria, tais como progressão automática, condições dignas de trabalho com menos alunos em sala, aquisição de merenda de qualidade, regularidade do pagamentos e melhoria nos transportes escolares, pagamento de adicionais de férias no mês de julho, entre tantas outras. Com essa finalidade os professores realizarão uma parada pedindo a valorização do profissional da educação que acontecerá nessa quarta feira, 28, em frente à prefeitura municipal. A organização é do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (SINTEPP) Subsede-Santa Luzia.

ANIVERSÁRIO
Pouca gente sabe, mas em 2008, Santa Luzia completará 50 anos de fundação. A data está passando despercebida pelo poder público e até mesmo pelas escolas, isso caracteriza a falta de memória da nossa cidade que não dispõe de nenhum acervo que conte sua origem e história, o pouco que se sabe a respeito é transmitido oralmente por moradores mais antigos (que já são bem poucos) que aqui habitam desde a florescência da cidade de Manoel Gaia.

POLÍTICA
O PMDB luziense pelo que parece é o único partido que ainda não definiu posição para a disputa de outubro. Com um vereador, filiados de "peso" em seus quadros e o apoio do deputado federal Jader Barbalho a agremiação oferece grandes vantagens para as coligações municipais que visam eleger o próximo prefeito da cidade Morena.

POBRE CHAFARIZ
Como já foi abordado aqui no blog, o chafariz instalado na praça por ocasião da reforma da mesma tinha o objetivo de ser uma atração "embelezadora", mas não é isso que se observa. O pobre chafariz que só funcionou no dia da inauguração e depois por alguns dias tornou-se uma prova real do descaso com o "nosso dinheiro" gasto com uma obra que não funciona servindo apenas de depósito das águas da chuva.

REFORMA DA IGREJA MATRIZ DE SANTA LUZIA
A reforma da Igreja Matriz de Santa Luzia está quase concluída, deixando a igreja da padroeira com outra cara, afinal fazia um bom tempo que ela não recebia nenhuma mão de tinta o que a deixava com um aspecto meio triste. Parabéns ao Pe. Elias, novo pároco, que mostra a marca da sua administração à frente da paróquia de Santa Luzia.

FALANDO EM IGREJA
A construção da igreja de Nossa Senhora de Nazaré, no Bairro Novo, está bem adiantada e pelo que se pode observar será um templo suntuoso e de grande porte, afinal a Mãe de Jesus merece. Possivelmente a obra ainda não esteja concluída por ocasião do "III Círio de Nossa Senhora de Nazaré" que acontecerá no segundo domingo do mês de setembro.

Procissão de Corpus Christi

Santa Luzia do Pará é uma cidade extremamente religiosa. Prova disso são as várias festividades realizadas ao longo do ano, onde cada uma homenageia uma data ou um santo católico. Ontem, quinta feira, comemorou-se o dia dedicado ao Corpo e o Sangue de Cristo o "Corpus Christi" em uma grande e linda romaria reunindo a família luziense em um momento de fé e oração pelas ruas da cidade.

UM POUCO DE HISTÓRIA
A origem da Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo remonta ao século XII. A Igreja sentiu necessidade de realçar a presença real do "Cristo todo" no pão consagrado. Esta necessidade se aliava ao desejo do homem medieval de "contemplar" as coisas. Surgiu nesta época o costume de elevar a hóstia depois da consagração. Disseminava-se uma controvertida piedade eucarística, chegando ao ponto das pessoas irem à igreja mais "verem" a hóstia do que para participarem efetivamente da eucaristia

Pe. Elias em procissão conduzindo o CORPO DE CRISTO, a h´stia consagrada.
A Festa de Corpus Christi foi instituída pelo Papa Urbano IV com a Bula ‘Transiturus’ de 11 de agosto de 1264, para ser celebrada na quinta-feira após a Festa da Santíssima Trindade, que acontece no domingo depois de Pentecostes. O Papa Urbano IV foi o cônego Tiago Pantaleão de Troyes, arcediago do Cabido Diocesano de Liège na Bélgica, que recebeu o segredo das visões da freira agostiniana, Juliana de Mont Cornillon, que exigiam uma festa da Eucaristia no Ano Litúrgico.
Juliana nasceu em Liège em 1192 e participava da paróquia Saint Martin. Com 14 anos, em 1206, entrou para o convento das agostinianas em Mont Cornillon, na periferia de Liège. Com 17 anos, em 1209, começou a ter ‘visões’.

O povo em frente à Igrja Matriz assistindo a Missa de Corpus Christi

As visões retratavam um disco lunar dentro do qual havia uma parte escura. Isto foi interpretado como sendo uma ausência de uma festa eucarística no calendário litúrgico para agradecer o sacramento da Eucaristia). Com 38 anos, em 1230, confidenciou esse segredo ao arcediago de Liège, que 31 anos depois, por três anos, será o Papa Urbano IV (1261-1264), e tornará mundial a Festa de Corpus Christi, pouco antes de morrer.

A procissão percorrendo as ruas da cidade.

A ‘Fête Dieu’ começou na paróquia de Saint Martin em Liège, em 1230, com autorização do arcediago para procissão eucarística só dentro da igreja, a fim de proclamar a gratidão a Deus pelo benefício da Eucaristia. Em 1247, aconteceu a 1ª procissão eucarística pelas ruas de Liège, já como festa da diocese. Depois se tornou festa nacional na Bélgica.
A festa mundial de Corpus Christi foi decretada em 1264, 6 anos após a morte de irmã Juliana em 1258, com 66 anos. Santa Juliana de Mont Cornillon foi canonizada em 1599 pelo Papa Clemente VIII.

O povo acompanhando o "Coirpo de Cristo" na procissão.

O decreto de Urbano IV teve pouca repercussão, porque o Papa morreu em seguida. Mas se propagou por algumas igrejas, como na diocese de Colônia na Alemanha, onde Corpus Christi é celebrada antes de 1270.
O ofício divino, seus hinos, a seqüência ‘Lauda Sion Salvatorem’ são de Santo Tomás de Aquino (1223-1274), que estudou em Colônia com Santo Alberto Magno. Corpus Christi tomou seu caráter universal definitivo, 50 anos depois de Urbano IV, a partir do século XIV, quando o Papa Clemente V, em 1313, confirmou a Bula de Urbano IV nas Constituições Clementinas do Corpus Júris, tornando a Festa da Eucaristia um dever canônico mundial. Em 1317, o Papa João XXII publicou esse Corpus Júris com o dever de levar a Eucaristia em procissão pelas vias públicas.


O Concílio de Trento (1545-1563), por causa dos protestantes, da Reforma de Lutero, dos que negavam a presença real de Cristo na Eucaristia, fortaleceu o decreto da instituição da Festa de Corpus Christi, obrigando o clero a realizar a Procissão Eucarística pelas ruas da cidade, como ação de graças pelo dom supremo da Eucaristia e como manifestação pública da fé na presença real de Cristo na Eucaristia.


Em 1983, o novo Código de Direito Canônico – cânon 944 – mantém a obrigação de se manifestar ‘o testemunho público de veneração para com a Santíssima Eucaristia’ e ‘onde for possível, haja procissão pelas vias públicas’, mas os bispos escolham a melhor maneira de fazer isso, garantindo a participação do povo e a dignidade da manifestação.


A Eucaristia é um dos sete sacramentos e foi instituído na Última Ceia, quando Jesus disse :‘Este é o meu corpo...isto é o meu sangue... fazei isto em memória de mim’. Porque a Eucaristia foi celebrada pela 1ª vez na Quinta-Feira Santa, Corpus Christi se celebra sempre numa quinta-feira após o domingo depois de Pentecostes.


Irmãos queridos somos chamados a uma vida santa (separada) e compromissados com as verdades de Deus que estão expressas de forma clara na Bíblia; o Espírito Santo move e faz-nos ver que é incompatível com a fé verdadeira participar destas consagrações tradicionais em algumas cidades. E, na condição de separados que somos, é sábio declararmos diante das trevas que anulamos em nome de Jesus Cristo, todo poder e autoridade constituída pelos homens às forças espirituais contra nossas vidas. O passo seguinte é procurarmos viver um dia, de muita vigilância e consagração ao Senhor (Mt 26.41), para que não sejamos atingidos pelo inimigo.

Últimas da Cidade Morena

Canto da Terra
O dia das mães já se foi, o mês de maio está chegando ao fim e o "Canto da Terra" que foi cantado em verso e prosa por alguns dos antigos organizadores dando como certa a sua volta, nada. Mais uma vez ficou só na promessa o sonho de muitos que sentem saudades da época em que Santa Luzia tinha um festival de músicas e arte da cultura luziense. Qual será a explicação daqueles que criaram o Canto da Terra e o defendiam com tanto entusiasmo em uma época não muito distante?

Festa das Flores
É, mas pelo menos a festa mais tradicional de Santa Luzia está mantida no calendário festivo da cidade, a Festa das Flores que acontecerá dia 31 de maio e desta vez o poder público municipal (patrocinador oficial) surpreendeu até os mais otimistas com a contratação das atrações, isso mesmo "atrações", por que são várias: Diogo e Banda, Banda Amor Perfeito, além do Dj Júdson e bandas locais como Mistura Sensual e Eliton dos Teclados. Como de costume, será um acontecimento de grande repercursão na região, dando destaque para a terrinha. Mas uma pergunta que não quer calar: Porque será que o executivo municipal investiu tão alto esse ano? Isso por que nos anos anteriores as atrações ficavam bem aquém da grandiosidade do evento.

Eleições
Pelo que parece as eleições de outubro começam a tomar forma já no próximo mês quando serão realizadas as convenções municipais. Que serão três candidatos disputando a principal cadeira do palácio do executivo municipal já é quase uma certeza. Concorrerão o ex-prefeito Mico pelo PR, o empresário Édno Alves pelo PSB e o atual prefeito pelo PT, só resta saber quem serão os respectivos vices, que serão definidos nas convenções.

Falando nisso
Na cidade de Manoel Gaia o que não falta é candidato a vereador. Pelos rumores que se ouve na cidade são muitos os aspirantes às nove vagas do legislativo municipal atualmente ocupadas por vereadores que tentarão a reeleição. Será a eleição de vereador mais concorrida de todos os tempos e com bons nomes. Tomara que o povo luziense saiba escolher seus representantes.

18 de maio Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

O dia 18 de maio, instituído pela Lei Federal nº 9970/00, foi escolhido como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, em razão do crime que comoveu toda a nação brasileira, conhecido como "Crime Araceli”,seqüestrada em 18 de maio de 1973, Araceli Cabrera Sanches, então com oito anos, foi drogada, espancada, estuprada e morta por membros de uma tradicional família capixaba. Muita gente acompanhou o desenrolar do caso, desde o momento em que Araceli entrou no carro dos assassinos até o aparecimento de seu corpo, desfigurado pelo ácido, em uma movimentada rua da cidade de Vitória. Poucos, entretanto, foram capazes de denunciar o acontecido. O silêncio da sociedade capixaba acabaria por decretar a impunidade dos criminosos.

Em Santa Luzia as comemorações do dia 18 de maio foram antecipadas para a sexta feira, dia 16 com um congresso realizado pela Secretaria Municipal de Promoção Social que contou com a presença do Ministério Público, Conselho Tutelar, Paróquia de Santa Luzia, escolas e entidades empenhadas no combate ao abuso e exploração da criança e adolescentes onde foi discutido o alarmante crescimento da prostituição entre menores na nossa cidade.

A escola São José foi a que mais se destacou no evento, realizando uma caminhada com seus alunos que através de faixas e cartazes alertavam para o problema ao mesmo tempo que pediam mais atenção das autoridades para a questão da prostituição infantil que atingiu índices alarmantes nos últimos anos.

Com faixas e palavras de ordem a Escola São José transmitiu seu recado à sociedade com o objetivo de chamar atenção para um problema grave que a maioria faz questão de esquecer.

A caminhada reuniu alunos e professores da Escola São José que atravessaram a cidade percorrendo as principais ruas e avenidas mostrando a preocupação com a exploração do menor, que é tão comum mas pouco combatida.

Alunos e professores juntos na mesma caminhada e com a mesma preocupação.

A diretora da Escola São José, Rita de Cássia, uma grande mulher e idealizadora da caminhada.

Os alunos prontos para a caminhada que pediu mais atenção das autoridades competentes para o problema da exploração de crianças no município.

Diretora, professores, vigias e demais profissionais da educação unidos na realização da caminhada que chamou a atenção do povo luziense para a questão do menor.

Alunos que ao longo da caminhada carregavam cartazes pedindo mais atenção e denuncivam a exploração de crianças e adolescentes na cidade de Santa Luzia.

A caminhada percorrendo as principais ruas da cidade com um único pedido: "Salvem nossas crianças!"

Alunos com cartazes alertando para a importância do combate do abuso contra menores.

Alunos concentrado para iniciarem a caminhada.

É interessante ressaltar a importância do ato realizado pela Escola São José, que mostrou está 'antenada' com a problemática ao mesmo tempo em que chamou a atenção de toda a sociedade que parece não perceber o que está acontecendo no município. São ações como essa que ajudam no combate ao crimes contra crianças. Vale ressaltar que quando se fala de exploração, não estamos falando apenas de exploração sexual, mas de toda forma de exploração que vai do abandono até a exploração do trabalho infantil que é muito comum em nossa cidade.

PERFIL - Adamor Aires: O nosso Deputado.

Adamor Aires é um dos luzienses que muito nos orgulha. Deputado estadual em seu primeiro mandato pelo PR é um dos parlamentares mais atuantes na Assembléia Legislativa e incansável na busca por melhorias não apenas por Santa Luzia, mas por todos os municípios que ele representa. Um dos líderes do G-10, (grupo suprapartidário composto por dez deputados independentes) e autor de vários projetos em defesa dos municípios que representa Adamor Aires tornou-se um dos deputados mais influentes agregando em seu bloco político vários prefeitos, colegas deputados e grandes lideranças de importantes municípios paraenses e tendências políticas.
Aqui nesta postagem, conheça um pouco mais do maior político luziense de todos os tempos.


Nome: Adamor Aires de Oliveira
Nome Parlamentar: Adamor Aires
Partido: PR
Profissão: Advogado
Área de Atuação: Santa Luzia do Pará, Cachoeira do Piriá, Viseu, Ourém, Capitão Poço, Garrafão do Norte, Nova Esperança do Piriá, Capanema, Bragança, São Caetano de Odivelas, Limoeiro do Ajuru, Quatipuru, São Sebastião da Boa Vista, Peixe Boi e Belém.

ADAMOR AIRES é advogado e cursa jornalismo na UNAMA. Iniciou a carreira política em 2001 como vereador de sua Cidade Natal, Santa Luzia do Pará. Em 2004 foi reeleito Vereador sendo o mais votado do seu município. No período de 2001 à 2006 foi eleito presidente da Câmara Municipal de Santa Luzia do Pará por 03(três) mandatos consecutivos. No ano de 2006 candidatou-se a Deputado Estadual pelo PL e foi eleito com a maior votação do seu partido (23.421 votos), sendo votado em 91 Municípios do Estado do Pará. É o líder do Partido da República (PR).

NA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA:
É Presidente da Comissão de Divisão Administrativa e Assuntos Municipais.

É Vice-Presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor.

É Membro - Titular da Comissão de Constituição e Justiça e da Comissão de Ecologia, Meio Ambiente, Geologia, Mineração e Energia.

É Suplente da Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária, da Comissão de Agricultura, Terras, Indústria e Comércio, da Comissão de Prevenção às Drogas e da Comissão de Segurança Pública.

É Conselheiro Titular do Conselho Estadual de Justiça e Direitos Humanos - CEJUDH/PA, representando a Assembléia Legislativa do Estado do Pará

PROJETOS:
- Projeto de Lei N.º 372/2007: VEDA O ASSÉDIO MORAL NO ÂMBITO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ESTADUAL, DIRETA, INDIRETA, FUNDACIONAL E AUTARQUIA DOS TRÊS PODERES DO ESTADO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

- Projeto de Lei N.º 349/2007: DECLARA E RECONHECE COMO DE UTILIDADE PÚBLICA PARA O ESTADO DO PARÁ A ASSOCIAÇÃO PRÓ-REDENÇÃO MÃE MARIA MERCÊS MIRANDA.

- Projeto de Lei N.º 30/2007: CONCEDE TÍTULO HONORÍFICO DE CIDADÃO DO PARÁ AO SENHOR JOSÉ DE OLIVEIRA MENDES E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

- Projeto de Lei N.º 150/2007: DISPÕE SOBRE OS CRITÉRIOS BÁSICOS PARA NEGOCIAÇÃO OU RENEGOCIAÇÃO DE DÉBITOS COM USUÁRIOS INADIMPLENTES DAS CONCESSIONÁRIAS DO SERVIÇO PÚBLICO QUE FORNECEM ENERGIA ELÉTRICA NO ESTADO DO PARÁ.

Dia 24, lançamento do som automotivo "Burra Preta".

Dia 24 deste mês na danceteria Beleza Pura acontecerá o lançamento do som automotivo "Burra Preta" dos Dj's Édson Neto e Átila. Será mais uma grande noite promovida pelo Dj Júdson que se supera em cada festa que ele realiza. O som Burra Preta, inclusive, já tem um gravado um hit que já é sucesso em toda a cidade nas aparelhagens que tocam nas noites luzienses.

Burra Preta - A nova sensação em som automotivo.

Burra Preta - tocando os maiores sucessos da música regional.

Estamos esperando você para mais uma grande noite na danceteria Beleza Pura.

Dois poemas de Marcos Costa.

Como já afirmamos este espaço é nosso, de todos os luzienses. Portanto se você deseja postar algum artigo, basta entrar em contado com o blog através do email santaluzia47@hotmail.com, assim como fez o amigo Marcos Costa (Marcos do Raul) que enviou dois poemas de sua autoria que estão sendo devidamente postados.

Para ilustrar, estamos colocando essa foto que registra um lindo por-do-sol em Salinas, a princesa do Salgado.
Primeiro poema
do sofrimento vem a dor
da dor vem a cura
a cura vem do amor
viver é sempre melhor
do que morrer
amar é sempre melhor
do que odiar
só o amor constroi
só o amor supera o medo
só o amor nos leva a deus
ame intensamente seu próximo
ame intensamente seus familiares
ame a vida e terá felicidade
viva sempre a alegria de cada amanhã
a beleza de cada por do sol
a magia das flores na primavera
o olhar de amor de alguem amado
mesmo na dificuldade nunca perca
a esperança pois sempre que se fecha
uma porta deus abri uma janela para
o amor e para nossa felicidade
nunca deixe de amar, nunca deixe de
se apaixonar, embora o ser humano
insista em nos magoar nos discriminar
sempre vale a pena amar, perdoar e
ser perdoado.
não esqueça deus é amor.


Segundo Poema
a doença traz a dor
a dor traz o horror
terror,pavor, medo
e rancor
só o amor cura toda dor
cura o rancor,a depressão
e o amargor
só o amor transforma o
sofrimento em louvor
em solidariedade e vigor
vigor para sorrir, para viver
e superar a dor
só o amor constroi
só o amor destroí a dor
só o amor transforma o desespero
em esperança
transforma o medo em coragem
transforma a tempestade em bonança
a vaidade em humildade
só é feliz quem tem o amor no coração
quem faz da vida uma canção
quem vive em função da mansidão
quem transforma o odio em compaixão
quem ama o seu irmão
e a deus pede perdão e é perdoado
pois deus é misericordia e benção.


Por Marcos Costa.

BRASIL BANDOLEIRO EXPULSA MARINA MORENA.


A ex-ministra do meio ambiente, Marina Silva é uma ativista, portanto em seu adjetivo a raiz da palavra ação. Dada a primeira característica vamos à segunda. Marina tem território e seu território é a Amazônia, assim sendo o seu ativismo junta espaço, cultura, política e humanismo. Sim e meio ambiente. Agora a terceira característica de Marina Silva: ela é o símbolo do desenvolvimento sustentável. Não da inércia da palavra, mas da ação inteligente, racional de que o planeta não suporta a ação dos eternos roedores que nem sabem para que tanto roem.
Lula é um nordestino fugido do subdesenvolvimento que tornou-se operário e enfrentou, na luta trabalhista, o capitalismo e todas as suas faces. Lula ampliou sua privilegiada inteligência com o pensamento paulista, universitário, com as lutas sociais pelo país afora e com a militância política no partido do qual foi fundador.
Agora junte os dois parágrafos acima e temos o problema de hoje, dia 14 de maio de 2008, do governo Lula. Isso contando as comemorações de fazendeiros, madereiros e garimpeiros pela saída de Marina do Meio Ambiente. Comemoram, a rigor, o meio ambiente apenas para si mesmos. Os megaprojetos que impactam a Amazônia estão livres dos "empecilhos" das políticas ambientais e da simbologia da presença de Marina. Como ela mesma disse: perco o pescoço, mas não perco a cabeça. Marina não podia, mesmo que quisesse ser diferente.
Os bandoleiros da civilização brasileira têm presidente, governadores, ministros, juízes, desembargadores, ministros do supremo, deputados e senadores. Os bandoleiros têm mídia, grana para comprar consciências, pistoleiros para executarem inocentes e júri popular para os absolverem. Têm tudo isso, mas não têm a Marina Morena. Vestida como uma indiana que se comunica com os céus com sua a voz sofrida, alerta a todos o que lhes ocorrerá no futuro.
E o governo Lula tem um grande problema difícil de resolver, que ele mesmo procurou: Quem quer que venha ocupar o ministério já virá com a sombra malígna de que abrirá as pernas para interesses imperialistas, que não têm compromisso com o futuro. O governo perde em política, em conteúdo e, por tabela provoca desgastes nos partidos de esquerda e nos movimentos sociais que o apoiam. A questão ambiental é, no atual estágio da civilização, a maior questão do capitalismo. Sem a salvaguarda simbólica de um forte movimento ambiental com reforçado estofo político o governo Lula poderá, pela saída de Marina, pagar um alto preço que esgarce a origem e o futuro do próprio Lula.
Agora ficam claros os problemas de demarcação das terras indígenas, a discussão da inflação dos alimentos, os licenciamentos ambientais, o liberalismo das posições de Mangabeira Unger. Aliás, este secretário, que pensou um dia, pela genialidade que se auto-atribui, completar o que Marx e Weber deixaram pelo caminho, se resume, no meu entender, a mero liberal da costa leste americana, um liberal de Harvard. Pois o liberalismo econômico e a flexibilidade dos direitos sociais estão na raiz dos projetos de futuro do Mangabeira.
Acontece que assim como o ultraliberal Friedman disse que não havia jantar de graça, sabe-se que não existe uma saída de Marina que seja de graça. Isso é que é ideologia de classe e que se resume à equação: padronizar tudo de acordo com os interesses econômicos politicamente predominantes. Padroniza-se se combatendo fortemente a diversidade: ambiental, cultural, política e humana. Por isso pode-se terminar a primeira manhã sem um símbolo de defesa ambiental dizendo-se: vai-se um governo pendular mas não a Marina e tudo que ela representa.

Gleiciane Medeiros - uma luziense com saudades da terrinha.

Recebemos mais um email de uma de nossas leitoras assíduas. Trata-se de Gleiciane Medeiros filha da terrinha que hoje encontra-se distante residindo em Macapá (AP), mas com muitas saudades da sua cidade natal. Juntamente com seu email ela nos enviou fotos suas que fazemos questão de postá-las com sua mensagem de modo que possamos mostrar a "cara" dos nossos leitores que diariamente visitam nosso humilde espaço que tem o único objetivo de divulgar nossa cidade dando a chance aos luzienses que encotram-se distante de ficarem antenados com os últimos acontecimentos da cidade de Manoel Gaia e ao mesmo tempo possibilitar a interação entre os filhos de Santa Luzia do Pará.

Na foto abaixo: Gleiciane passando férias em São Luís - MA

Abaixo está, na íntegra, a mensagem enviada por Gleiciane para o Blog Santa Luzia On-line:

SAUDADES DA TERRINHA‏
Encontrei recentemente o blog de Santa Luzia e fiquei muito feliz pela iniciativa do criador, pois pra mim que nasci e cresci em Santa Luzia é muito importante.
Tenho o blog de Santa Luzia como um lugarzinho onde posso ficar sabendo o que está acontecendo na minha terra querida, como todos sabem estou fisicamente distante mas meu coração está aí com a minha familia e os amigos, dos quais morro de saudades, pois se hoje sou alguém na vida, devo a minha familia, a sociedade luziense que direta ou indiretamente me moldou e principalmente aos professores da Escola Florentina Damasceno que muito me ensinaram.

Eu me chamo Gleiciane Medeiros, tenho 29 anos, sou administradora, casada morando em Macapá (AP). Ainda estou estudando, por que meu objetivo é voltar ao Pará para ficar mais próxima da minha terrinha querida.

Vou anexar fotos minhas para que meus conterrâneos me identifiquem e também outros que ainda não tive a oportunidade de conhecer me vejam.

Beijos a todos,
Gleicy.


Gleiciane medeiros

Nosso muito obrigado a essa luziense que não esquece suas raízes. Desejamos que, se possível, um dia ela volte não apenas como visita, mas para morar novamente na terrinha do coração que tanto amamos.

A governadora "Ana Júlia" traiu os trabalhadores.


Os trabalhadores em educação de nosso estado tiveram, na sexta feira 09 de maio de 2008, uma triste e dolorosa constatação: o governo Ana Júlia finalmente mostrou a que veio. A exemplo de Lula que, traindo sua trajetória, não se acanha em atacar os direitos trabalhistas que outrora defendia, que não se envergonha de aliar-se a Delfim Neto, José Sarney e Jáder Barbalho e rasgar elogios aos usineiros que ainda hoje utilizam mão de obra escrava, Ana Júlia não apenas desrespeitou milhares de trabalhadores, como se utilizou de artifícios que nem mesmo Almir Gabriel ou Jatene ousaram. A governadora entrou com uma ação cominatória na Justiça pedindo a criminalização do movimento grevista.
Só isso já seria suficiente para deixar o SINTEPP e a categoria revoltados. Mas Ana Júlia foi além: usou o aparato militar da repressão para lançar bombas, gás lacrimogênio, balas de borracha e cassetetes contra os educadores de nosso estado. A soberba foi tanta que além de se recusar a atender a comissão de negociação, Ana Júlia não enviou nenhum secretário para ouvir a categoria em greve. Ao invés disso preferiu o diálogo das balas e das bombas.
Trabalhadores detidos, dezenas de manifestantes feridos e nenhum respeito à categoria. Esta foi a resposta de Ana Júlia aos educadores. Incrédulos e revoltados os trabalhadores enfrentaram com coragem e destemor a polícia militar. Foram 40 minutos de terror e covardia. Crianças, mulheres, idosos e transeuntes foram violentamente reprimidos pela polícia. Quando a nuvem de gás de pimenta e de gás lacrimogênio se dissipou ficou claro que o slogan de Ana Júlia, “Pará, terra de direitos” é uma ironia de muito mau gosto. Temos direitos de que? Esse “direito”, governadora, não queremos.
A definição mais elegante e educada da postura adotada pela governadora é: canalhice! Vil, desprezível e ordinária são definições que caem como uma luva para aquela que um dia se reivindicou democrata e trabalhadora. Talvez, apenas talvez, a governadora venha a se desculpar pelas atrocidades cometidas por sua polícia. Não importa. Não queremos suas desculpas, queremos respeito! Os trabalhadores em educação não são criminosos, são os responsáveis pela educação de nossos filhos.
De nossa parte mandamos um recado a quem hoje ocupa a estofada e poderosa cadeira de governadora: não nos intimidaremos. Fomos nós, governadora, que enfrentamos a ditadura militar e conquistamos a democracia. Fomos nós que conquistamos, na luta, o direito de nos expressarmos e de nos constituirmos como cidadãos. Não será uma filha bastarda da luta que nos impedirá de trilhar o caminho da vitória.
Governadora o único sentimento que os trabalhadores em educação lhe dedicam hoje é o desprezo. Tenha a coragem de dizer que tomou partido dos patrões e dos capitalistas contra os trabalhadores. Isso seria mais elegante, e insultaria menos nossa inteligência.
A truculência de seus soldadinhos amestrados só serviu para fortalecer ainda mais a luta. Os índices de paralisação não apenas foram mantidos, como se ampliaram. A greve se fortalece a olhos vistos, inclusive com o apoio dos pais de alunos.
A luta encontrará termo quando as reivindicações forem atendidas. Ao fim da greve, como nas lutas anteriores, ficarão muitas certezas. Uma delas de que Ana Júlia escolheu o caminho dos covardes e da truculência. Ao atirar nos trabalhadores em educação sua máscara caiu. Nossas feridas cicatrizarão, mas nossa memória saberá guardar para sempre sua traição no lugar mais adequado: na lata de lixo da história.

FONTE: Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (SINTEPP)
www.sintepp.org.br

Édno Alves comemora dia das mães...

Confira as fotos no slide abaixo.



O empresário e prefeitável Édno Alves comemorou o dia das mães ao seu estilo, distribuindo brindes e presentes para as mães de toda a cidade, especialmente as mais humildes, através de birncadeiras e sorteios que se estenderam por toda a tarde no estacionamento do seu posto de gasolina no km 48 reunindo centenas de pessoas numa festa muito animada que além da distribução de brindes contou também com uma apresentação de acrobacias de ciclistas convidados da cidade de Capitão Poço encerrando a tarde com a distribuição de lanche para as homenageadas do dia. Segundo Édno, essa é a forma de ele mostrar o amor que tem pela cidade que escolheu para morar e também de certa forma homenagear sua saudosa mãe.

Show com o cantor de forró Daniel do Acordeon...

No último sábado, dia 10 vésperas do dia das mães, o cantor Daniel do Acordeon fez um show na Danceteria Beleza Pura onde ele cantou os novos e velhos sucessos do gênero em um show que com certeza será lembrado por muito tempo por todos que tiveram a honra de assistí-lo. Filho da terrinha, natural de Belém, Daniel mostra que o paraense não é bom somente de brega, mas também da boa música nordestina que é muito bem aceita aqui na cidade morena.

Este blogueiro ao lado do cantor Daniel do Acordeon

Dj Júdson com Daniel do Acordeon

Gutinho com Daniel do Acordeon

Dj Júdson e integrantes da banda de Daniel "passando" o som antes da festa

Tamara Quadros - nossa leitora especial...

Recebemos um email de Tamara Quadros, residente na nossa querida capital, onde ela confessa ser leitora assídua desse espaço e gostaria de conhecer nossa linda Cidade Morena. Isso só vem engrandecer o trabalho realizado nesse humilde espaço que tem o único objetivo de divulgar e mostrar a "cara" da cidade de Santa Luzia do Pará e do seu povo. São atitudes como essa que nos incentivam a continuar com essa idéia, que apesar de tímida já começa a mostrar resultados.
Essas fotos foram enviadas pela própria Tamara afim de que a conhecessemos também e, é com imenso carinho que estão sendo postadas para mostrar o rosto daqueles que nos honram diariamente com suas visitas registradas nos nossos contadores. Infelizmente além do seu nome e onde reside, Tamara não nos enviou mais nenhuma referência, mas fica aqui o registro de suas fotos e o convite para que nos visite pessoalmente.

Na foto abaixo está Tamara e uma amiga...
Como resposta ao email recebido, fizemos um convite à mesma para que nos visitasse, de preferência em uma das (poucas) datas especiais do calendário festivo minicipal, que são: a "Festa das Flores" que realizar-se-á no dia 31 do corrente mês, o "Círio" de Nossa Senhora de Nazaré no segundo domingo de setembro ou ainda no mês de dezembro quando acontece nossa maior festa religiosa o "Arraial" (Festividade da Padroeira, Santa Luzia) juntamente com o aniversário de emancipação política do Munícipio. Ambas acontecem precisamente no dia 13 de dezembro.

Abaixo mais uma foto da Tamara com uma amiga

Aqui fica o registro de gratidão e o convite...

N.E: O contato foi feito pelo nosso email santaluzia47@hotmail.com. Se alguém quiser entrar em contato com o editor do blog, seja para postar um artigo, enviar fotos ou qualquer outro assunto referente ao blog, basta entrar em contato por esse email.
Obrigado.

1º de maio - Dia do trabalhador animado no Bar do Mundinho.

O bar do Mundinho já virou mania transformando-se no point mais visitado pela boemia luziense. Como não poderia deixar de ser, como acontece nos finais de semana e feriados, no dia do trabalhador foi mais um dia daqueles, agitado com muita gente batendo papo e é claro tomando uma cerveginha gelada com aquele tira-gosto à moda da casa ao som de muito brega e forró. Confira nas fotos a seguir quem marcou presença por lá...
O empresário e prefeitável Édno Alves em um bate-papo bem descontraído com o vereador Nenenzão. Que será que eles conversavam? Se responderem política...

Este blogueiro com Édno Alves e o vereador Nenenzão acompanhado de sua esposa Cleitia Regina...

Glécio e Édno, em momento de muita descontração...

Édno Alves, vereador Nenenzão e Júnior Pereira....

Janderson e seu pai, o ex. vereador Jacó Lima em compania de Édno Alves...

Vereador Nenenzão e Lenita na compania deste blogueiro...

A galera na maior zuêra com o vereador Nenenzão...

O anfitrião Mundinho com a galera fazendo a festa...

É meus amigos, o bar do Mundinho realmente é o ambiente mais agradável para os amantes da boemia. O atendimento é vip, com uma cerveja bem gelada acompanhada de um tira gosto-único, encontrado somente ali, sem falar na simpatia do seu proprietário que faz toda a diferença sendo responsável pela conquista de uma clientela fiel...

Júnior Leal - nosso leitor diário.

Aqui vai nosso grande abraço a esse amigo luziense, Júnior Leal, que hoje encontra-se distante da sua terra natal residindo com sua família no distante País do Sol Nascente, o Japão, mais precisamente na cidade Hamamatsu. É nosso leitor diário sempre antenado com o que acontece na terrinha.
Nesta foto temos nosso amigo Júnior Leal com toda sua família...

Aqui seu filho José Henrique, cidadão japonês...

Sua esposa e seu filho...

Abraços meu irmão...