Coloque a sua foto aqui: seja um seguidor do Santa Luzia Online

Corrupção IV - o rei da liminar

O bicho pegou ontem na Câmara Municipal por ocasião da abertura dos trabalhos legislativos de 2012. Os vereadores de oposição, que representam a maioria, denunciaram da tribuna da casa o que este blog já havia postado no final de janeiro, sob o título "Corrupção III - à peso de ouro", ou seja, os comentários maliciosos do todo poderoso filho do prefeito mais corrupto do Pará, Gedson Xavier, secretário de Administração e Finanças do município, apontado pelo Ministério Público Estadual como o "mentor" da organização criminosa instalada na prefeitura de Santa Luzia. Para o tal Gedson, todo mundo tem o seu preço e que a manutenção do seu genitor "Louro do PT", na prefeitura, estava ficando onerosa, já que teria arregimentado através de um acordo financeiro [comprado mesmo] um vereador [Zé Luiz] que lhe custou a bagatela de R$ 450 mil e que para derrubar a ação de busca e apreensão da promotora teria gasto mais R$ 300 mil para comprar um desembargador. Gedson afirmou a interlocutores próximos, sem pedir segredo, que enquanto houver Fundeb a ação da promotora e do juiz "não vai dá em nada".

A denúncia feita pleos vereadores ontem, sexta-feira [24/02], revela que o "bocudo" GEDSON confidenciou para várias pessoas que haveria passado para um certo assessor de uma desembargadora, chamado Sérgio, a quantia de R$ 300 mil para conseguir uma LIMINAR contra a promotora e o juiz da Comarca de Santa Luzia na ação de busca e apreensão, cuja operação foi deflagrada em 20 de janeiro, quando foram apreendidos documentos, agendas, e computadores além de cheques em branco assinados pelo prefeito e por representantes de empresas prestadoras de serviços à prefeitura desnudando todo o esquema criminoso de corrupção montado no governo petista sob o comando do secretário Gedson Xavier. Coincidência ou não, o deferimento da liminar foi anunciado pela quadrilha local antes da sua publicação nos autos da justiça e comemorada com um grande foguetório e cervejada pelas ruas da cidade. Segundo os nobres edis luzienses, Gedson continua afirmando que "dinheiro não é problema para comprar a justiça".

A ser verdadeira as afirmações do criminoso Gedson, coitadas das criancinhas do nosso tão sofrido município que padece à sete anos nas mãos da "Quadrilha Solidária" esperando por escolas novas, merenda de qualidade, transporte escolar decente e remuneração digna aos professores. É preciso que os vereadores, os legítimos representantes do povo de Santa Luzia, denunciem esses tristes e vergonhosos fatos ao Tribunal de Justiça do Estado, que acreditamos ser composto por desembargadores honestos e sensíveis com a moralidade pública. Se preciso for, que se vá também ao CNJ [Conselho Nacional de Justiça] para apurar essas gravíssimas denúncias de pagamento de "propinas" alardeadas pelo filho do prefeito que se julga um ser acima do bem e do mal, e principalmente acima da Justiça, que tanto prejuízo tem causado ao município, roubando descaradamente os recursos da nossa população tão carente de saúde, educação e outros serviços básicos. O pior de tudo é que só no mês de janeiro passado o Fundeb depositou mais de R$ 1 milhão e R$ 600 mil na conta da prefeitura, e a chave do cofre está exatamente nas mãos do cabeça e mentor da quadrilha. Dizem que rasparam tudo.

Quanto ao Fundeb referente ao mês de fevereiro, até hoje 25/02, já caiu na conta do município R$ 524 mil e a previsão menos otimista até o final do mês, incluindo a complementação da União, é que chegue á quantia de R$ 1 milhão e R$ 200 mil.

Por conta disso tudo, faz-se necessário uma pergunta: - Quando LOURO, GEDSON e toda a quadrilha petista vão comemorar a próxima liminar? 

Como estamos no período quaresmal é bom dizer: - Valha-nos DEUS...