Coloque a sua foto aqui: seja um seguidor do Santa Luzia Online

Eletromil virou caso de polícia

A empresa de "compras premiadas", Eletromil, com dezenas de estabelecimentos espalhados em estados do Norte e Nordeste, agora é caso de polícia e está na mira da justiça depois de dá um golpe milionário na praça: a loja de Castanhal foi alvo, no início da semana, de clientes revoltados depois que descobriram que foram lesados e de uma ação do Ministério Público em conjunto com a Polícia Civil, e no mês passado outras três filiais em cidades do Maranhão [São Luís, Bacabal e Timon] também tiveram o mesmo destino.

Ontem foi a vez da unidade de Capanema, que tem no seu portfólio de clientes centenas de luzienses, entre eles alguns que o blog teve acesso à informações à respeito dos prejuízos sofridos: uma comerciante, R$ 21 mil, uma professora, R$ 13 mil, um mecânico, R$ 10 mil, e um taxista, R$ 8 mil. Esses, representam apenas uma pequena parcela de luzienses vítimas do golpe, por que segundo informações extra-oficiais, o número é muito maior.

Hoje pela manhã, a loja de Capanema amanheceu fechada com um aviso fixado na porta informando que não haveria expediente, e nada mais. De acordo com algumas fontes, os vendedores sumiram por que estão sendo ameaçados e com medo de serem agredidos não estariam saindo de casa.