Archive for Maio 2014

Índio não quer só apito


Onde há benefícios fornecidos pelo governo - e no Brasil os há com fartura - sempre existirão aproveitadores e com os privilégios indígenas não é diferente. No Brasil do PT, ter status oficial de índio significa poder pleitear e desfrutar de privilégios exclusivos e inacessíveis para o cidadão comum: um bom pedaço de terra para chamar de seu, receber automaticamente cestas básicas e o Bolsa Família, ser contemplado com atendimento médico gratuito e diferenciado da média da população e ter prioridade na disputa por vagas em universidades públicas.

Chefiar uma unidade indígena reconhecida pela Funai - que por conta da sua leniência faz proliferar falsos índios nos locais mais inesperados deste país - então é um grande negócio, por que permite receber repasses milionários do governo usados para bancar a vida mansa daqueles que se intitulam "pele amarela". Por isso não espanta que haja tanto cidadão que nunca viu um tacape na vida querendo o atestado de índio.

A reboque desses mimos pagos pelo dinheiro do distinto contribuinte e não satisfeitos com a boa vida que levam algumas lideranças do povo cara pálida ainda se arriscam pela seara política afim de ampliar seu portfólio de privilégios, como acontece em Santa Luzia onde um cascateiro que se prevalece do título de cacique chegou à Câmara Municipal, mesmo se tratando de um completo despreparado para o exercício da vida pública.

Insatisfeito com o fim dos anos de mordomias bancados com os recursos da prefeitura durante o nefasto governo petista de Louro, Gedson, Lúcia & Cia, o cacique-vereador deu hoje no plenário da câmara uma clara demonstração do seu descontrole emocional e, principalmente, do seu atrofiamento intelectual ao berrar sem o menor conhecimento de causa - baseado apenas nas suas sandices - que o Prefeito Adamor será cassado e não terminará o mandato conquistado democraticamente pela soberania das urnas. Ora, se até a justiça reconheceu que o Prefeito Adamor foi vítima de uma articulação criminosa tramada pelo grupo político do tal cacique e reintegrou-lhe ao cargo juntamente com seu vice por unanimidade do colegiado do Tribunal Regional Eleitoral, quem é então o falso índio para sentenciar o afastamento do Prefeito?

Mais perdido que filho de rameira em dia dos pais, o cacique-vereador na falta de projetos que justifiquem a sua pífia atuação parlamentar dedica seu tempo a basofiar no plenário da câmara na tentativa de atrair pra si aquilo que jamais terá: significância.

Imagem do dia - reunião da câmara com as galerias lotadas pela população

O povo luziense já percebeu as más intenções de certos parlamentares que estão doidinhos para sacanear com o município e adotou o hábito de lotar as galerias da Câmara Municipal sempre que há reuniões deliberativas naquela casa. E hoje sexta-feira, dia de sessão ordinária não está sendo diferente: a reunião ainda nem começou e já não há mais espaço nas galerias.

Vigilância é a palavra de ordem adotada pela população já calejada de levar toco de políticos oportunistas que utilizam-se dos cargos que ocupam apenas para satisfazer seus objetivos pessoais com recursos públicos, tão caros para na saúde, educação, saneamento...

Foto: Kacio Costa

Dilema luziense: enquanto o prefeito trabalha meia dúzia de picaretas quer ver o município na lama


Desde que retornou ao cargo - ovacionado nos braços do seu povo, diga-se de passagem - após desarticular a tramoia criminosa que o afastou do comando do município, o Prefeito Adamor está correndo contra o tempo para reorganizar a casa depois da passagem do desastroso "governo interino de dezessete dias" que instalou o caos em solo luziense. Os desafios são abissais: retomar as obras, restabelecer a prestação de serviços, quitar dívidas com fornecedores e, fundamentalmente, quitar os salários atrasados do funcionalismo.

O primeiro ato do Prefeito Adamor após a reintegração, foi comparecer à Câmara Municipal para esclarecer ao povo diante dos vereadores os verdadeiros fatos [e pessoas] que o levaram ao afastamento. Corajosamente, munido da verdade,  Adamor desfiou o rosário de maldades dos inimigos do povo que sonham em vê-lo pelas costas para poderem meter a mão grande nos cofres da prefeitura. Pobre povo...

Na mesma ocasião, o Prefeito cobrou a prestação de contas dos recursos [na ordem de R$ 120 mil] sacados junto às contas municipais no Banco do Brasil, com notas fiscais e comprovantes de pagamentos, através de ofício entregue nas mãos da presidente da casa, a quem coube a interinidade do governo.

Se tudo correr dentro da normalidade [como todo mundo espera] nos próximos dias o Prefeito Adamor Aires - que esta semana teve muito trabalho para desbloquear as contas da prefeitura - estará realizando o pagamento do restante do mês de abril que encontra-se atrasado, apenas uma pequena parcela do funcionalismo, para em seguida quitar integralmente a folha de pagamento referente ao mês de maio que vencerá neste fim de semana.

Porém, pelo que parece algumas pessoas - inclusive vereadores - não estão nada satisfeitas com essa notícia e tramam dia e noite para sabotar o trabalho do Prefeito criando factóides na tentativa de dá um golpe no município através da câmara, já que não conseguiram enganar a justiça. Mas o povo está atento e não aceita mais esse tipo de manobra. A resposta foi dada durante as duas vezes em que o povo bravamente armado até os dentes apenas com a coragem lotou as galerias da câmara impedindo que certos parlamentares picaretas colocassem em prática seus planos diabólicos para prejudicar o Prefeito.

Luziense é preso pela Polícia Civil por envolvimento em roubo de carros


A Polícia Civil prendeu, por volta de meia-noite desta quarta-feira [28], Tiago Teixeira Mandes, 29 anos, flagrado no interior de um carro roubado com as placas clonadas, na rodovia BR-316, próximo do Viaduto do Coqueiro, em Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém. Dentro do veículo, foi apreendida uma arma de fogo de fabricação artesanal, semelhante a uma metralhadora de calibre ponto40, de uso restrito às polícias.

De acordo com a Polícia Civil, o preso vai responder pelos crimes de receptação dolosa, porte ilegal de arma de fogo e adulteração de sinal identificador de veículo automotor. O delegado Marcos Miléo, do GPE, explicou que a ação policial atende à determinação do delegado-geral Rilmar Firmino.

A equipe do GPE já investigava a ação de ladrões de carros que agem em toda Grande Belém. O roubo do veículo ocorreu no último dia 18, quando o carro foi roubado, na Cidade Nova, em Ananindeua. Após a recuperação do veículo, a vítima reconheceu o preso como um dos envolvidos no crime.

A placa original do veículo foi trocada por outra que pertence a outro carro de mesma marca, cor e modelo. "O carro, que é todo vermelho originalmente, teve o capô modificado para a cor preta. O preso admitiu envolvimento no roubo do carro, alegando que ficaria responsável apenas em dirigir o carro e que recebia apenas mil reais pelo 'serviço'”, afirmou a PC.

Após passar por perícia de corpo de delito, no Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, o preso foi conduzido ao Sistema Penitenciário.

Fonte: Diário do Pará Online

XVIII Feira Pan-Amazônica do Livro - começa amanhã em Belém


Durante dez dias - de 30 de maio a 08 de junho - Belém do Pará vai fazer uma viagem pela cultura árabe durante o maior evento literário da Região Norte que terá como país homenageado o Qatar.

"A XVIII Feira Pan-Amazônica do Livro" acontecerá no Hangar [Convenções e Feiras da Amazônia] e terá como tema “Qatar – Uma janela para o mundo árabe” promovida pelo Governo do Pará com apoio da Sepros [Secretaria Especial de Promoção Social] através da Secult [Secretaria de Estado de Cultura].

Cartaz do Círio 2014

Clique na imagem para vê-la em tamanho ampliado

O cartaz oficial do Círio 2014 foi apresentado ontem à noite em um grande painel na praça Santuário, após missa solene na Basílica Santuário celebrada pelo arcebispo metropolitano, dom Alberto Taveira, acompanhado do bispo auxiliar dom Teodoro Tavares e do padre José Ramos.

Com o lançamento do cartaz deste ano, a Arquidiocese de Belém e a Diretoria da Festa de Nazaré esperam que casas e estabelecimentos em Belém e no interior do Estado passem a funcionar como um oratório e que os fiéis disseminem a Palavra de Deus a partir do exemplo de Nossa Senhora de Nazaré. O cartaz apresenta a Virgem com um oratório ao fundo.

No cartaz há anjos: os anunciadores, com fitas do Círio, criados pelo artista plástico Paulo Emílio Campos de Melo; de gesso, na base do cartaz; pintados de um altar da Catedral de Belém, por trás da santa; e outro anjo, peça de uma coleção particular, sustenta a imagem.

O cartaz mistura os estilo barroco, com as cores bronze, ouro e madeira; e o estilo rococó, com tons pastéis de rosa e azuis.

Vereador que chamou a população de cachorro no plenário da câmara estaria arrependido. Será?

Seduzido pelo canto da $ereia o vereador Nando Vieira foi o único integrante da base aliada do Prefeito Adamor a reforçar desde a primeira hora as fileiras da oposição bandeando-se para o lado do governo interino de dezessete dias e transformou-se no seu principal articulador político, seguindo bovinamente todas as determinações do timoneiro-mor da comandita. Durante esse curto período, dominado pela ganância que lhe é peculiar, o parlamentar cometeu uma série de desatinos que mancharam para sempre a sua [nem tanto assim] ilibada biografia.

Nem os anos de experiências na tribuna da Câmara Municipal - nos quais sempre se apresentou como um orador eloquente e de vocabulário comedido - serviram para ponderar as atitudes do vereador que em um momento de total descontrole e estupidez chamou de "cachorros" um dos seus pares, especificamente o vereador Marinho, e a população que lotou as galerias da casa no último dia 14 durante sessão extraordinária convocada pelo próprio Nando com a pretensão de criar factóides para inviabilizar a reintegração do Prefeito Adamor Aires ao cargo, causando grande revolta e constrangimento geral. E as insanidades do parlamentar não cessaram por aí:

Na sexta-feira subsequente, dia 16, utilizando-se dos serviços de um chaveiro amador e de um menor de idade Nando Vieira tentou arrombar o prédio da câmara, o que lhe custou um inquérito na Polícia Civil por tentativa de arrombamento à prédio público, danos ao patrimônio público e corrupção de menores. Por conta da verborragia incondizente com o exercício parlamentar Nando deverá enfrentar um processo disciplinar por quebra de decoro no Conselho de ética que pode tirar-lhe o mandato.

Passado o calor da crise, segundo informações, o vereador estaria arrependidos dos seus atos insanos que incluem também beijinhos no ombro "ao estilo Valesca Popozuda" para as pessoas o impediram de invadir criminosamente o prédio da câmara. Porém, faz-se necessário lembrar ao nobre vereador que a conduta de homens públicos, principalmente dos ocupantes de cargos eletivos, é o reflexo das suas atitudes e o bom senso recomenda cautela, principalmente em atos públicos. Quanto ao arrependimento do vereador Nando, agora "persona non grata" a cada dez entre dez luzienses, será que é verdadeiro? Há controvérsias...

O vídeo abaixo dá suporte aos fatos narrados acima:

Primeiras substituições na equipe do Governo Adamor Aires aconteceram nesta segunda

Na esteira da renovação no quadro técnico do Governo Adamor Aires por conta da crise com setores da "base aliada", desencadeada pela tentativa de golpe político para afastar do cargo, arbitrariamente, o prefeito novas substituições aconteceram hoje nos segundo e terceiro escalão:
  • Judson Siqueira assumiu a Diretoria Municipal de Esporte passando a integrar a Secretaria de Cultura, Esporte, Turismo e Juventude;
  • Lidiana Melville foi nomeada para a Diretoria Municipal de Ensino da Semed [Secretaria Municipal de Educação];
  • Sônia Araújo foi nomeada para a direção da Escola Florentina Damasceno, Ensino Fundamental.
A propósito, foram defenestradas dos cargos as professoras Lusia Vanda [Diretoria de Ensino] e Adelane Nascimento [direção da Escola Florentina Damasceno], para dá lugar às novas titulares.

Foto: Diretoria Municipal de Comunicação
Judson Siqueira, novo Diretor de Esportes, no momento da posse na Secretaria Municipal de Cultura, Esporte, Turismo e Juventude

As armações e as preferências do chefe golpista do governo interino de dezessete dias

Até as pedras sabem que a prioridades número um, dois e três do todo-poderoso chefão do clã dos Lucena - o dublê de empresário que habita em solo maranhense - é viabilizar a terceira via em torno do seu nome para concorrer à prefeitura em um futuro próximo. Porém, para colocar seu sórdido plano em prática traçou com uma forcinha de políticos do PT [um deputado estadual e um federal, diga-se de passagem] o fracassado plano de dá um golpe político e tomar na marra, usando as vias da justiça, o cargo do prefeito Adamor.


Declarada a guerra, o suposto empresário articulou com a banda podre do PT e parte do PMDB luzienses uma aliança para dá-lhe capilaridade política e ao mesmo tempo esvaziar os grupos do Prefeito Adamor e do empresário Edno Alves, derrotado nas eleições de 2012, mas dono de uma votação expressiva. Nesse sentido, o governo interino de dezessete dias foi loteado contemplando os aliados com cargos-chave nos setores mais importantes: Obras, Saúde e Educação.

A propósito, o nome preferido do empresário para ocupar a Secretaria de Educação era o da ex-secretária que comandou a pasta durante o segundo governo do ex-prefeito Louro do PT, que recusou o convite por imposição do marido. A ex-diretora de ensino do Governo Adamor [defenestrada do cargo hoje] era a segunda opção e só entrou na "parada" depois da recusa da petista, seu grande desafeto.

Editorial - o silêncio do blog e a vitória da verdade

Durante os dezessete dias em que o Prefeito Adamor ficou afastado do comando do município este espaço permaneceu silente como forma de protesto ao atentado criminoso comandado por meia dúzia de picaretas que tinha como único objetivo assaltar os combalidos cofres da prefeitura. Eleito democraticamente pela soberania das urnas, Adamor Aires vem administrando Santa Luzia com austeridade e observância às leis que ditam a gerência dos gastos públicos, atitude que incomodou certos "aliados" que sonhavam com um governo irresponsável e pernicioso.

Movido pela a ganância um grupo de picaretas que tem como timoneiro um certo empresário - detentor de negócios e uma suposta fortuna, cujas origens são obscuras - tramou e executou o mais sórdido plano de articulação política já visto nessas paragens para tomar de assalto o cargo do Prefeito Adamor pondo em seu lugar uma figura meramente decorativa sem nenhuma experiência em planejamento de gestão pública, o que facilitava, e muito, a execução dos planos nada republicanos dessa turma, que durante o curto, porém interminável, governo interino impôs em Santa Luzia o mais eminente regime de terror contra a população e, principalmente, contra o funcionalismo público e os prestadores de serviços.

O regime tirânico implantado pelo tal governo interino, incluía uma espécie de primeiro-ministro que concentrava em suas mãos poder absoluto sobre todas as decisões. E o pior, tal papel foi destinado a um desvairado cuja deficiência intelectual é compensada pelo descontrole emocional e a arrogância desmedida, que em conjunto definem um super ego cujas características o assemelham aos psicopatas da pior estirpe. Sob o seu comando [leia-se, do primeiro-ministro de araque] foi traçado um plano de governo contendo as mais estapafúrdias ideias, acarretando sérios prejuízos à população e aos cofres públicos.

Faziam parte das mirabolantes ideias um recadastramento do funcionalismo [que na verdade objetivava humilhar e perseguir o trabalhador que não se adequasse às vontades do governo], a recuperação de ruas que por conta do rigor das chuvas transformaram em verdadeiros lamaçais causando mais transtornos à população, o aluguel à peso de ouro de maquinários - vindos de fora do estado - e transporte escolar, bem como a invasão de uma legião de forasteiros nos setores mais importantes da administração em detrimento dos profissionais que há muito tempo desempenham essas funções.

Completamente dominada pela embriaguez do poder, a turma instalada na prefeitura definia Adamor como carta fora do baralho e em conluio com lideranças políticas e parlamentares inescrupulosos traçavam voos bem mais altos contando com os recursos do município para reforçar suas hostes e abastecer contas bancárias. Ledo engano, a justiça foi feita e o Prefeito Adamor por conta de decisão inquestionável da Justiça Eleitoral foi reintegrado ao cargo contrariando os sórdidos anseios da nefasta turma calaceira, inimiga do povo luziense.

Nos braços do povo, o Prefeito Adamor retornou ao cargo em meio a uma grande festa popular jamais vista por essas bandas, para continuar o seu trabalho em prol do município do qual foi incumbido pela soberania do voto para cuidar do seu destino. Portanto, a partir de agora, depois que a verdade veio à tona - revelando a verdadeira cara dos inimigos do povo - o blog está de volta: vigilante como sempre e, principalmente, pautado no respeito e no compromisso com a verdade.

Novo diretor de esportes tomará posse nesta segunda-feira

Por conta  da crise envolvendo parte do legislativo municipal - protagonizada por vereadores "aliados" que tramaram um golpe contra o prefeito Adamor Aires - alguns postos dos primeiro e segundo escalão trocarão de comando: nesse sentido a primeira mudança acontecerá na Diretoria Municipal de Esportes, vaga já a algum tempo.

Amanhã pela manhã o novo titular da pasta tomará posse no cargo passando a integrar a equipe da Secretaria de Cultura, Esporte, Turismo e Juventude.

O Prefeito Adamor Aires está de volta para continuar seu trabalho: a verdade prevaleceu sobre os sórdidos interesses dos inimigos do povo luziense

Prefeito Adamor Aires acompanhado da sua competente Assessoria Jurídica
O Prefeito Adamor Aires - eleito democraticamente pela soberania das urnas - desde o início do seu governo vem sendo vítima implacável de perseguição política por parte dos seus adversários políticos que recentemente ganharam o reforço de uma cambada de espertinhos capitaneada por um empresário picareta, filho de Santa Luzia e residente no estado vizinho do Maranhão, que por trás da máscara do seu falso sorriso apunhalou pelas costas covardemente o prefeito de quem dizia ser grande amigo.

Porém a ganância desmedida pelo poder e pelos escassos recursos da prefeitura, tão caros ao povo luziense, traiu o nefasto empresário e seus tentáculos políticos: a presidente da Câmara Municipal e um vereador que serviam de bonecos de ventrículo nas mão do empresário manipulador.

O plano sórdido de tomar de assalto o comando do município durou exatos dezessete dias, até que a verdade veio à tona, por que na manhã desta quinta-feira, 22, o pleno do TRE [Tribunal Regional Eleitoral] respaldou o parecer do MPE [Ministério Público Eleitoral], favorável ao Prefeito Adamor Aires, e por unanimidade [leia-se 5 x 0] reintegrou o Prefeito Adamor Aires e seu vice Robson Federal aos cargos.

Vereadora Olinda Lucena, assumiu interinamente, a prefeitura de Santa Luzia


Em virtude do imbróglio envolvendo o afastamento do prefeito Adamor Aires e do vice Robson Federal, por decisão - arbitrária, diga-se de passagem - da justiça eleitoral, a presidente da Câmara Municipal, vereadora Olinda Lucena, assumiu interinamente na tarde desta quarta-feira o comando do município.

Informalmente prefeito anuncia apoio ao deputado Lúcio Vale nas eleições de outubro

Prefeito Adamor Aires e o deputado federal Lúcio Vale na companhia de amigos
O deputado federal Lúcio Vale passou todo o dia de ontem em Santa Luzia prestigiando as comemorações alusivas ao Dia do Trabalhador, organizadas pela Prefeitura Municipal, e durante o almoço na companhia do prefeito Adamor, na residência de um amigo em comum, ambos confirmaram na presença de vários amigos - inclusive dos vereadores Orley Soares e Nando Vieira - que a parceria está mantida para as eleições de outubro.

Governo municipal paga o funcionalismo pelo Banpará a partir de hoje

A tesouraria do FME [Fundo Municipal de Educação] depositou ontem nas contas-salário do Banpará dos servidores de Rede Municipal de Ensino [Fundeb 60 - professores e apoio] os recursos referente à folha de pagamento do mês de abril.

O dinheiro está disponível para saque à partir desta quinta-feira, 1º de maio, na agência do Banpará de Santa Luzia.