Archive for Setembro 2015

Com a popularidade cada vez mais mais baixa, Dilma é a pior presidente do Brasil, diz pesquisa Ibope divulgada nesta quarta


Não tem jeito, Dilma Rousseff é a presidente mais impopular e odiada da história do Brasil, segundo uma pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira, 30, apontado que Dilma continua com índices pífios de aprovação e com a rejeição na estratosfera.

A desaprovação do governo Dilma Rousseff chegou a 69% segundo pesquisa Ibope encomendada pela CNI [Confederação Nacional da Indústria] e divulgada nesta quarta-feira. Já a aprovação chegou a 10%. Na pesquisa anterior, o índice era de 9%. Para 21%, o governo é regular, e 1% não souberam ou não quiseram opinar. A soma dá mais de 100% devido a arredondamentos.

A pesquisa CNI/Ibope também pesquisou o índice de aprovação da maneira de governar da presidente Dilma: em julho, 15% dos entrevistados aprovaram a maneira como a presidente governa e em setembro, este índice ficou em 14%. Já os que reprovam a forma de governar de Dilma, esse índice saiu de 83% em julho para 82% em setembro. O índice de confiança na presidente Dilma variou um ponto percentual. Em julho, 78% dos entrevistados afirmavam não confiar na presidente. Em setembro, esse número chegou a 77%. Já o índice de entrevistados que afirmam confiar na presidente se manteve em 20% entre julho e setembro.

O levantamento entrevistou 2.002 pessoas em 140 municípios e tem um nível de confiança de 95% e foi realizado entre os dias 18 e 21 de setembro.

Polícia prende em Santa Luzia foragido do Sistema Prisional

Com informações do Portal Capanema

A Polícia Civil prendeu nesta terça-feira, 29, pelo crime de roubo em Santa Luzia do Pará, o nacional Anderson Silva Rufino, um foragido do Sistema Penal que teve a prisão preventiva decretada ontem. Segundo o delegado Marcelo Mendes, além do crime de roubo, o acusado já respondia também por homicídios e latrocínios praticados na Região Metropolitana de Belém.

Professores de Santa Luzia, da Rede Estadual de Ensino, têm contracheques zerados pelo Governo do Estado


Professores luzienses da Rede Estadual de Ensino - lotados na escola Florentina Damasceno, que lecionam para o Ensino Médio - levaram um susto na manhã desta quarta-feira, 30, dia de pagamento da Seduc [Secretaria de Estado de Educação] ao conferir seus contracheques com os vencimentos referentes ao mês de setembro: estavam praticamente zerados, sem um centavo furado, depois de um mês inteiro de trabalho.

O argumento do governo do estado para garfar os salários suados dos professores foi a greve dos servidores da educação no início do ano. Sob a desculpa de descontar os dias parados durante a greve, o governo encheu os professores de faltas [mais de 150 faltas, em alguns casos] provocando descontos estratosférico que vão de R$ 1.800,00 a R$ 5.700,00.

Até o momento as vítimas confirmadas da ação lesiva do governo em santa Luzia, foram os professores Reinaldo da Silva, Jorginho Sousa, Silvânia Saldanha, José dos Santos, Rórima Esteves, Eduardo João, Taciana, Flávio Leal, Lucieth, Viviane Araújo e Leivinho Araújo. Porém, essa lista pode aumentar mais ainda por que o blog não teve contato com todos os professores.

Em todo o estado, segundo informações da grande imprensa milhares de professores estão na mesma situação, por que os descontos atingiram todas as regiões que aderiram ao movimento grevista.

Governo aumenta gasolina em 6% e diesel em 4% nas refinarias


Na esteira das más notícias que o governo federal dá ao povo brasileiro dia sim e outro também por conta da crise que assola o país, mais uma boa nova foi anunciada ontem a noite:

A Petrobras informou em nota publicada na noite desta terça-feira, 29, que decidiu reajustar os preços de venda de seus combustíveis nas refinarias: de 6% na gasolina e de 4% no óleo diesel. 

Os aumentos já valem a partir desta quarta-feira, 30, e são em valores médios no Brasil. “Os preços da gasolina e do diesel, sobre os quais incide o reajuste anunciado não incluem os tributos federais CIDE e PIS/Cofins e o tributo estadual ICMS”, especificou a nota da estatal.

A recomposição de preços é uma estratégia da Petrobras para recuperar sua situação financeira, abalada depois dos escândalos de corrupção que sangraram os cofres da companhia em mais 80 bilhões de reais, sob o comando de uma quadrilha ligada ao PT e aos governos Lula e Dilma.

Em tempo

Eclipse
A noite de ontem foi especial para a comunidade científica do mundo inteiro e, também, para as pessoas comuns, por conta de um fenômeno raro que tomou conta do céu por volta das 22 hs: trata-se da feliz coincidência da Superlua, ou Lua de Sangue, com um eclipse lunar total. Mesmo sem a nostalgia dos velhos tempos, idos aí 20 ou 30 anos, quando as pessoas se assustavam achando que era o "fim do mundo" muita gente foi para as ruas observar o eclipse que escureceu o céu e revelou uma imensa lua avermelhada, cor de sangue, por mais de duas horas. Naquela época, era comum durante os eclipses as pessoas saírem de casa para bater panelas fazendo o maior barulho, por que acreditava-se que assim espantavam um espírito do mal, culpado pelo desaparecimento da Lua. Ontem a noite nos bairros mais afastados do centro - onde o conhecimento popular ainda resiste às inovações do mundo moderno - ouviu-se por algumas horas um tímido panelaço, remetendo ao passado de duas ou três décadas atrás.

Adesões
A movimentação do Prefeito Adamor - muito bem auxiliado pelo Vereador Orley Soares, seu principal articulador - nos últimos dias, que resultou em adesões e alianças importantes visando o pleito eleitoral do ano que vem está incomodando, e muito, a oposição. Atraídos por um Projeto de Governo consistente que vem dando bons resultados ao município, sob o comando do Prefeito Adamor, os novos aliados vêm somar capital político para dá continuidade ao trabalho que está sendo conduzido com muita competência e tem transformado a realidade do povo luziense com grandes conquistas que podem ser vistas na cidade e no interior. Vermelhos de inveja, os oposicionistas, dominados pela letargia patológica que lhes acomete, ao tentar se viabilizar como alternativa ao Prefeito Adamor, não conseguem atrair ninguém e ainda estão perdendo figuras relevantes, que diante da falta de projeto da mesma oposição estão migrando para o grupo político do Prefeito. Sem argumentos e tomados pelo desespero os adversários falastrões ficam espalhando boatos de toda sorte com o objetivo de jogar a opinião pública em rota de colisão com o Prefeito, mas de nada vai adiantar por que a população já conhece essa gente de outros carnavais.

Quem não te conhece que te compre
Essa mesma oposição que ora critica as novas adesões ao Projeto Político do Prefeito Adamor é simplesmente aquela quadrilha que quando esteve na Prefeitura foi capaz de vender até a alma e fazer aliança com o demônio para atingir seus objetivos escusos em nome de um projeto de poder, e fora do comando do município agiu nas sombras de mãos dadas com malfeitores da mais perversa estirpe para tentar retornar para o lugar de onde foi escorraçada primeiro pela justiça e depois pelo povo. Portanto, essa raça não tem condições morais para criticar quem quer que seja e muito menos o Prefeito Adamor que está conduzindo os destinos do município com muita competência, apesar de todas as dificuldades impostas pela crise econômica instalada no país pelo PT que vem afetando mortalmente as finanças da Prefeitura com quedas brutais nos repasses de recursos do FPM [Fundo de Participação dos Municípios] obrigando o Prefeito a fazer um verdadeiro malabarismo para poder honrar os compromissos administrativos mais urgentes.

Prazo
Faltando pouco mais de um ano para a eleição, políticos e candidatos a um cargo de vereador ou prefeito em 2016 já deram a largada na corrida eleitoral e a movimentação nos bastidores dão a tônica de como será a disputa em Santa Luzia. O assunto domina as redes sociais e as conversas entre amigos no trabalho, nas esquinas ou no boteco e a essa altura do campeonato o eleitorado já tem um esboço dos possíveis nomes que irão concorrer à cadeira mais confortável da Prefeitura. Quanto aos candidatos a uma vaga na Câmara Municipal, a maioria dos postulantes já está devidamente filiada a uma legenda e com a campanha na rua após anunciar a intenção de concorrer a vereador. 
O prazo para que um candidato possa se registrar em um partido e disputar cargo eletivo ano que vem terminaria na próxima sexta-feira [02], exatamente um ano antes do pleito, mas esse prazo foi esticado por que a presidente Dilma Rousseff sancionou na semana passada o projeto de lei da reforma política aprovado no Senado e na Câmara, que estabelece somente seis meses de antecedência e não mais um ano. Neste caso, os menos apressados têm até o mês de março para pensar e definirem seus destinos.

Disputa promete
Pelo que está se desenhando no horizonte político luziense a eleição do ano que vem será disputada por três candidaturas, depois de anos. As únicas vezes em que isso aconteceu foi em 1992, durante a primeira eleição do recém criado município de Santa Luza do Pará, quando concorreram Adamor Aires, Juracy Araújo e Louro do PT. E no ano de 2004, com Mico, Nando e Louro do PT no páreo. Em 2016, o Prefeito Adamor naturalmente deverá concorrer à reeleição, enquanto Edno que nunca tirou sua candidatura das ruas é dado como certo e a petista Lúcia Machado, candidata a vice na chapa de Edno em 2102, anunciou na última sexta-feira [25], durante um seminário do PT realizado no Sindicato dos Trabalhadores Rurais, com a presença da ex-parlamentar, do único vereador que restou da legenda no município, do deputado estadual Carlos Bordalo, lideranças do partido, ex-integrantes do finado desgoverno Louro do PT e a militância, que é candidatíssima à prefeitura.

Discutindo a relação
A pajelança petista que reuniu as principais cabeças do finado desgoverno Louro e a militância no STR, para discutir a relação na sexta-feria passada serviu para abreviar um cenário que já vinha se desenhando há algum tempo: o divórcio entre o PT de Lúcia Machado e o PMDB de Edno Alves, por que até as pedras em Santa Luzia sabem que, apesar das aparências, a relação entre ambos nunca foi das melhores. A propósito, segundo fontes que trabalharam na cúpula das duas campanhas que PMDB e PT caminharam de mãos dadas - eleição municipal de 2012 e eleições gerais de 2014 - sempre existiu uma séria desconfiança de conspiração por ambos os lados, o que de vez em quando terminava em atritos que eram administrados internamente pelo comando de campanha. Agora com o fim do casamento, cada um segue para o seu lado.

UFPA
A Ufpa [Universidade Federal do Pará] anunciou nesta segunda-feira, 28, que as inscrições para o Processo Seletivo 2016 da instituição começam no dia 14 de outubro e seguem até o dia 17 de novembro. De acordo com a Federal, o critério adotado será a pontuação do candidato no Enem [Exame Nacional do Ensino Médio], que realiza provas nos dias 24 e 25 de outubro. A previsão é de que o resultado seja divulgado no final de janeiro de 2016, de acordo com a liberação de notas do Enem. Em coletiva realizada no Auditório da Secretaria Geral de Conselhos Superiores da UFPA, foram anunciadas a criação de cinco novos cursos - Engenharia de Bioprocessos em Belém e quatro novas licenciaturas no campus de Ananindeua - e a alteração na divisão de vagas ofertadas pelo sistema de cotas. O processo seletivo da instituição vai ofertar 6.778 vagas no total, sendo 1.235 delas por meio do Sisu [Sistema de Seleção Unificado] do Ministério da Educação.


Hospital Regional de Capanema
A população dos municípios da região do Caeté, na qual Santa Luzia está inserida, recebeu com surpresa a informação de que o Hospital Regional de Capanema, que servirá de base para o atendimento da população dessa microrregião não terá mais suas obras de implantação iniciadas este ano como vinha sendo cogitado pelo próprio Governo do Estado, inclusive com publicação no Diário Oficial do Estado informando que a obra já fora licitada na modalidade concorrência pública e que a empresa vencedora, a Círculo Engenharia Ltda, teria disponibilizado o valor empenhado para a construção, de R$ 58,7 milhões, com previsão de início para agosto de 2015. A informação de adiamento foi transmitida pelo chefe da Casa Civil José Megale. O Regional de Capanema surgiria da reforma e adaptação do antigo hospital São Joaquim, adquirido há mais de dois anos pelo Governo do Estado.


Água
O problema de abastecimento de água da Cosanpa há tempos que tornou-se um caso de calamidade pública. As interrupções no fornecimento por causa de vazamentos na tubulação, antiga e desgastada por que ainda é a mesma desde a implantação do sistema quando Santa Luzia ainda era um vilarejo, são quase que diários e piorou muito neste mês de setembro quando os dias sem água nas torneiras superaram de longe os dias com abastecimento normal, e olhem que o mês ainda nem terminou. Nunca é demais lembrar que a população ao invés de está passando por todos esses transtornos poderia está desfrutando de um sistema de distribuição de água potável novo e eficiente se a finada administração petista comandada por Louro, Gedso, Lúcia Machado & Cia tivesse aceitado os recursos oriundos de uma emenda parlamentar de autoria do então deputado Adamor Aires, em 2010, no valor de R$ 1,3 milhão [um milhão e trezentos mil reais] para a reforma e ampliação do atual sistema da Cosanpa que está obsoleto e enferrujado, apresentando vazamentos na adutora constantemente. Esse povo do PT, mesmo depois de tanto tempo ainda causa males de toda ordem ao povo luziense.

Eleição
No próximo domingo, 04, a população de todo o país irá às urnas, voluntariamente, para escolher os novos conselheiros tutelares para um mandato de 04 anos que se iniciará a partir de 2016, através de eleição direta e unificada. Em Santa Luzia 12 candidatos entre novatos e aqueles que buscam a reeleição estão no páreo por uma das cinco vagas. O local de votação único no município irá funcionar na escola João Gomes das 08 hs às 17 hs, sob a organização do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e a supervisão de uma Comissão Eleitoral Especial, composta por membros do poder público e da sociedade civil organizada. Vale lembrar que as seções eleitorais serão organizadas de acordo com a primeira letra do nome dos eleitores, de A a Z, e para votar é necessário que o eleitor tenha em mãos o título eleitoral e um documento oficial com foto.


Lidiane Leite, a prefeita ostentação, de Bom Jardim, no Maranhão, se entregou a polícia nesta segunda-feira

Com informações do portal do jornal O Imparcial, de São Luís - MA



Lidiane Leite, ex-prefeita do município maranhense de Bom Jardim, conhecida nacionalmente como a "prefeita ostentação", chegou na sede da Polícia Federal no bairro Cohama, em São Luís, acompanhada dos advogados, por volta das 13 hs desta segunda-feira.

A informação foi confirmada pela PF e Lidiane Leite [ex-PP] que estava foragida desde o dia 20 de agosto, vai responder pelos crimes de peculato, associação criminosa e fraude à licitação.

A ex-prefeita é acusada de desviar milhões de reais de merenda escolar, do município localizado a 275 Km de São Luís, e de várias obras através de licitações fraudulentas. Após prestar depoimento ela será encaminhada para o Quartel do Corpo de Bombeiros do Maranhão.

N.E.: Clique aqui para ler a matéria completa no Portal G1-Maranhão

Mais um homicídio em Santa Luzia - suposta briga de bar termina em morte na manhã deste domingo


Mais um homicídio marca o ano de 2015 em Santa Luzia, um dos mais violentos dos últimos tempos na cidade: no final da manhã deste domingo [27] um cidadão luziense, conhecido pela alcunha de "Valtão do Baiano" foi alvejado por dois tiros de rifle, vindo a óbito instataneamente, no bairro da Boa esperança, nas proximidade da casa de shows Arena Sousa.

De acordo com as poucas informações que chegaram até o blog a motivação do crime teria sido uma discussão em um bar ainda pela manhã e o autor dos disparos que mataram Valtão, teria sido um homem de apelido "Goiano". Uma mulher que passava pelo local no momento da briga que terminou em morte foi atingida nas costas por uma bala perdida. A mulher, de nome Margarete, foi socorrida e levada para um hospital de Capanema e seu estado de saúde não foi informado.

Samuel do Corujinha, presidente regional do PTN, declara apoio ao Prefeito Adamor


O Prefeito Adamor Aires recebeu na noite desta quinta-feira, 24, para um bate-papo o presidente do Diretório Municipal do PTN [Partido Trabalhista Nacional], Samuelson Sousa, conhecido popularmente na City por "Samuel do Corujinha", uma grande liderança da nova geração que desponta no cenário político luziense como mais uma promessa à Câmara Municipal nas eleições de 2016.

Na ocasião, Samuel expressou sua intenção de concorrer ao cargo de vereador e declarou apoio ao Governo Adamor Aires. O encontro aconteceu na residência do Prefeito e foi articulado pelo Vereador Orley Soares, Presidente da Câmara, que também participou da conversa.

Vídeo com a propaganda partidária do PMDB que vai ao em cadeia nacional hoje a noite faz duras críticas ao governo Dilma Rousseff

Do portal Veja Online


Em meio a uma complicada negociação pelo comando de ministérios, o PMDB leva ao ar em cadeia de rádio e televisão, na noite desta quinta-feira, um duro programa de dez minutos contra o governo Dilma Rousseff. O programa começa com uma apresentadora num cenário de escuridão citando a grave crise política e econômica que assola o país. "O Brasil enfrenta uma grave econômica que já resulta em recessão e desemprego, e uma crise política que retarda uma mudança desse cenário. Os efeitos dessa combinação: uma sociedade angustiada à espera de soluções, cansada de pagar a conta e pessimista diante do nós que não se desfaz. É hora de deixar estrelismos de lado, de virar o jogo e reunificar os sonhos", diz a apresentadora.

Em seguida, um mosaico com as figuras de cinquenta integrantes do partido, entre eles senadores, governadores, deputados e prefeitos, formam a imagem do rosto do vice-presidente da República, Michel Temer. O principal líder da sigla explora a frase que causou alvoroço em Brasília no mês passado, de que "é preciso alguém para reunificar o país". Após a declaração, Temer deixou a articulação política do governo.

Assista:

Felipão se desfilia do PT para ingressar na legenda do Prefeito Adamor Aires

O ex-secretário Felipão, protocolou nesta quina-feira, 24, ofício no Cartório Eleitoral da 41ª Zona Eleitoral, a qual Santa Luzia pertence, sediado em Ourém, pedindo sua desfiliação do PT, para em breve assinar ficha de filiação em um partido da base política do Prefeito Adamor, o que deverá acontecer nos próximos dias.

Felipão deverá disputar um vaga na Câmara Municipal nas eleições de 2016 coligado com a "Família 22", para alegria de muitos e desespero de alguns...

Clique na imagem para vê-la em tamanho ampliado

Prefeito Adamor Aires recebe a adesão de mais uma importante liderança vinda da oposição


O Prefeito Adamor Aires e o Vice-prefeito Robson Federal, receberam na manhã desta quinta-feira o empresário do setor de entretenimentos, Admir da Boa Esperança, para uma conversa, na qual Ademir comunicou sua desfiliação do PMDB, que faz oposição radical ao Governo Adamor, e seu desejo de concorrer a uma vaga na Câmara Municipal nas eleições do ano que vem.

Na mesma oportunidade, Ademir assinou a ficha de filiação ao PSDB abonada pelo Prefeito. Ademir, é mais uma importante liderança que militava na oposição que agora declara apoio ao Governo Adamor Aires.

Helenilson Pontes pede demissão da Seduc

Do portal de notícias G1-Pará


O secretário de Estado de Educação, Helenilson Pontes, entregou o cargo nesta quarta-feira, 23. De acordo com informações da Secom [a Secretaria de Estado de Comunicação], os motivos são familiares.

Quem assume é a secretária adjunta de Ensino, Ana Cláudia Hage. Ainda de acordo com a Secom, há meses o secretário vinha conciliando sua agenda de trabalho com questões pessoais e em uma reunião realizada nesta quarta-feira com o governador Simão Jatene ele decidiu pelo afastamento.

Apesar de deixar o cargo, Pontes continuará fazendo parte da equipe, uma vez que ele é "de extrema confiança do governador e já foi seu vice no mandato passado", disse a Secom.

Às vésperas de perder o emprego de ministro, arranjado pelo pai, Helder Barbalho acelera o passo e turbina agenda de compromissos

"Igual doido comendo milho assado", como diziam os mais velhos, assim está o quase ex-ministro da Pesca, Helder Barbalho. Convencido de que perderá o emprego que o pai lhe arranjou após a derrota nas eleições do ano passado, Helder acelera o passo e infla sua agenda de compromissos, conforme narra a matéria abaixo publicada na coluna Expresso Época:

Clique na imagem para ler a matéria no portal Época Online
http://epoca.globo.com/tempo/expresso/noticia/2015/09/helder-barbalho-acelera-o-ritmo-antes-de-o-ministerio-da-pesca-acabar.html

Com a reforma ministerial, o Ministério da Pesca e Aquicultura está com as horas contadas. Por isso, o ministro Hélder Barbalho acelerou o passo para tentar resolver as pendências da Pasta até lá. Para esta terça-feira, por exemplo, Hélder marcou nove compromissos em sua agenda. Fechará o dia com o que considera mais nobre: a cerimônia de lançamento do Plano de Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira, que prevê investimentos de R$ 500 milhões até 2020.

O futuro de Hélder é incerto, mas, graças à influência do pai, o senador Jader Barbalho [PMDB], ele deverá ser presenteado com um cargo numa das várias estatais sob o controle do Palácio do Planalto.

Jáder chiou e Dilma o chamou para conversar, mas Helder será mesmo sacado da Esplanada dos Ministérios

Da coluna Expresso Época

Clique na imagem para acessar a matéria no portal Época Online
http://epoca.globo.com/tempo/expresso/noticia/2015/09/depois-de-reclamacoes-dilma-chama-senador-jader-barbalho-para-conversar.html

Depois de reclamar que o Palácio do Planalto o estava ignorando nas tratativas da reforma ministerial, o senador paraense Jader Barbalho [PMDB] foi chamado pela presidente Dilma Rousseff para conversar nesta quarta-feira. O senador está preocupado com o destino de Hélder Barbalho, seu filho, que ocupa o Ministério da Pesca e ainda está com o destino incerto no governo. Jader reclamava de ingratidão do governo, pois ajudou Dilma a se reaproximar de nomes importantes do PMDB, como Renan Calheiros, e de ter ficado ao lado do Planalto contra Eduardo Cunha quando o presidente da Câmara dos Deputados criticava Dilma pesadamente. Ontem à noite, revoltado com o tratamento do Palácio do Planalto, Jader deixou de votar vetos de interesse do governo como forma de protesto.

Helder está cotado para seguir para um banco público ou uma estatal com ligações com a região Norte.

Segundo denúncias, por falta da merenda escolar, alunos de Augusto Corrêa estariam comendo chibé


Desde ontem que a imagem acima circula nas redes sociais causando muita revolta e indignação. Segundo um morador de Augusto Corrêa, que primeiro postou a foto, a mesma retrata crianças que estudam em uma escola do município se alimentando com uma mistura de água, açúcar e farinha de mandioca, o famoso chibé, por falta de merenda escolar no município.

Reproduzida em forma de matéria por mais de uma dezena de blogs na capital e no interior do estado, o caso já chegou ao conhecimento do Ministério Público que se comprometeu em apurar a veracidade das informações e tomar as devidas providências, só não disse quando.

O fato é que a denúncia é gravíssima, e se verdadeira poderá acarretar uma série de sanções ao prefeito e gestores da educação no município.

A propósito, aqui em Santa Luzia desde que o Prefeito Adamor Aires assumiu o comando do município que a Merenda Escolar é um dos cartões de visita da educação luziense, e mesmo assim ainda há gente que critica. Nas escolas de Santa Luzia não faltam carne bovina [inatura e picadinho], frango, carne seca [charque], arroz, feijão, macarrão, biscoitos, frutas, polpas de frutas e verduras em geral.

Em Santa Luzia, repita-se, nunca as escolas foram tão bem servidas de merenda escolar de qualidade. O Prefeito Adamor colocou fim na era dos mingaus de fubá e das sopas de letrinhas de caldo amarelo. Hoje em todas as escolas do município é servida alimentação de verdade, como nunca se viu antes.

Felipão foi só o primeiro...


Bastou Felipão atravessar a fronteira e aderir ao Governo Adamor Aires, para surgirem mais interessados em pular da canoa furada da oposição para engrossar a fileira dos dissidentes. Um certo vereador oposicionista diz-se desencantado com a movimentação do grupo político a que pertence e não esconde de ninguém - aliás fala em alto e bom som para quem quiser ouvi-lo - que depende apenas de um aceno do Prefeito para trocar de time.

A constatação é que do lado de lá, existem outras tantas lideranças que não têm argumentos e não encontram eco no povo contra o excelente trabalho de Adamor no comando do município, e só ainda não aderiram ao Governo por falta de oportunidade ou de um gesto do Prefeito.

Deputado paraense está entre um dos indicados pelo PMDB nacional para ocupar um ministério


Os "barbalhomaníacos" que apostavam na possibilidade de Helder, quase ex-ministro da Pesca, continuar ocupando um ministério após a consolidação da reforma prometida por Dilma que deverá ser concluída ainda esta semana, caíram do cavalo.

Em reunião na noite desta terça-feira a bancada do PMDB na Câmara decidiu que continua na barca petista integrando a base do governo e aceitou a oferta de Dilma Rousseff: dois ministérios robustos após a a reforma. Ficou acertado que os peemedebistas da Câmara vão ficar com o Ministério da Saúde e um de infraestrutura a ser criado após a fusão das atuais Secretarias de Aviação Civil e dos Portos, que têm status de ministérios.

Para cada uma das pastas a bancada indicou três nomes para que Dilma decida quem vai virar ministro:

  • Ministério da Saúde os indicados foram os deputados Marcelo Castro [PI], Manoel Júnior [PB] e Saraiva Felipe [MG], que já foi ministro da mesma área no primeiro mandato de Lula.
  • Infraestrutura os também deputados Newton Cardoso Júnior [MG], Mauro Lopes [MG] e o paraense José Priante.


Mais um partido político - TSE aprova criação da Rede Sustentabilidade de Marina Silva


O TSE [Tribunal Superior Eleitoral] aprovou, por unanimidade, nesta terça-feira, 22, a criação da Rede Sustentabilidade, partido da ex-ministra Marina Silva. A Rede surge como um partido de oposição em meio a uma intensa crise política e a um forte debate sobre eventual processo de impeachment de da presidente petista Dilma Rousseff.

Helder Barbalho deverá perder o emprego de ministro, arranjado pelo pai, com a reforma ministerial que Dilma Rousseff irá promover em breve


Recém-chegado de um périplo de quase duas semanas pela Rússia e Polônia, com tudo pago pelo distinto contribuinte, é claro, o ministro da Pesca, Helder Barbalho - cuja maior credencial para ocupar o cargo é o sobrenome do pai, famoso nas instâncias judiciais superiores - recebeu uma notícia nada agradável para quem usa a visibilidade do inexpressivo ministério para fazer política no varejo de olho no governo do Pará e bater perna mundo a fora: perder o emprego em Brasília que o pai lhe arranjou com Lula e Dilma após a derrota humilhante nas eleições do ano passado.

Helder ficou sabendo que entrou na fila do aviso prévio por que a pasta que ocupa será fundida com o ministério da Agricultura, que inclusive já tem dono, ou melhor, dona, a senadora tocantinense Kátia Abreu, "mui amiga" de Dilma que continuará à frente do novo superministério.

Porém, graças aos apelos do papai senador e da mamãe deputada o menino chorão não deverá ficar ao relento por que os amigos petistas já estão pensando em um novo empreguinho para o filhote de Barbalho em um desses bancos do governo ou quem sabe em umas dessas estatais tipo a Petrobrás que fez a alegria do PT e do PMDB por muitos anos.

Sem emprego é que o menino do papai Barbalho não vai ficar...

Na revista Veja - roqueiros luzienses fazem sucesso no Rock In Rio e são destaque na grande imprensa

A imagem abaixo é um recorte da página da revista Veja na internet e o texto é uma cópia, na íntegra, da matéria que acompanha as imagens.

Na primeira foto o destaque é a cabeça do luziense Jeová Silva, com um penteado inusitado exibindo a logomarca do Rock In Rio 2015 e na segunda foto além de Jeová está outro luziense, Marcos Rodrigues.

Clique na imagem para ler a matéria no Portal Veja Online

Pela banda System of a Down, Adriano Camilo Vieira, 29 anos, enfrenta as condições mais adversas. No Rock in Rio 2011, ele ficou doente após acampar por 15 dias em frente à Cidade do Rock e depois saiu carregado antes do fim do show, pois teve o braço "esmagado" na grade. "Esse é o show de despedida. Vou largar essa vida e ser sério", brinca Vieira, que, dessa vez, não fez muito diferente. O rapaz carioca está dormindo na porta do evento desde sábado, dia 12 - o show do System só acontece no dia 24, próxima quinta-feira. E quem pensa que ele leva uma vida mansa, de roqueiro sem compromisso, se engana. "Pode parecer incrível, mas eu trabalho. Tenho emprego, tudo certinho. Mas sempre que entro em uma empresa, antes eu aviso que tenho uma história com o Rock in Rio, e que preciso agendar férias ou folgas no período para curtir a fila", conta o designer gráfico que, atualmente, trabalha com propaganda e marketing.

A curtição da fila também faz parte da experiência de Jeová Silva, 39 anos, que chegou ao local nesta terça-feira, dia 16. Residente de Santa Luzia do Pará, no Pará, o também fã do System of a Down comprou ingresso para cinco dias do festival - deixando de fora apenas o fim de semana pop. "O Rock in Rio faz parte da minha vida desde 2011 e não tenho planos de parar", conta. "De dia trabalho como professor de biologia e à noite como técnico de enfermagem, mas nessa época peço uma licença e um substituto fica no meu lugar", diz Jeová Silva antes de mostrar seu penteado, com o símbolo do festival desenhado na nuca. "Na hora de dar aula, uso outro corte de cabelo", conta.

O grupo de roqueiros já se conhece de outros carnavais, ou melhor, festivais. "Somos uma família do rock", diz Vieira, que se mostra protetor com a única garota do grupo, Amanda Tadil, 26 anos. "Ela é nossa irmã, ninguém mexe, só se ela quiser", dizem os guarda-costas.

Amanda, do Rio de Janeiro, e Patrick Nascimento, 26 anos, de São Gonçalo do Sapucaí, Minas Gerais, estão na fila por causa do Queen, e apesar de não serem totalmente favoráveis ao vocalista improvisado Adam Lambert, garantem que o que vale é a experiência de poder ver, pela primeira vez, sua banda favorita no palco. A carioca, que trabalha como técnica de áudio, conta que já fez parte da equipe do Rock in Rio em 2013 e este ano, em Las Vegas. "Eu poderia ligar para alguns contatos e conseguir um bico este ano, mas como trabalhar com o emocional em frangalhos porque o grupo que você ama está no palco?", diz a jovem. "Fã que é fã tem que estar junto, na grade, chorando."

Quem concorda é Edgar Fraviano, 36, de São Vicente, São Paulo. O rapaz descolou uma demissão do trabalho em um call center para poder esperar na fila pelo show do Metallica, que acontece no sábado, dia 19, e também para celebrar seu aniversário no dia 27, com o grupo A-Ha. "Avisei minha namorada que viria aqui quando eu estava no avião", conta. "Ela quis terminar, mas eu desconversei." A perda do emprego e, quem sabe, o fim do relacionamento, para ele tem um motivo e tanto. "Vale tudo pela grade", diz com um sorriso no rosto.

Em tempo

Digitais
A adesão de mais um ex-petista ao Governo Adamor Aires - desta vez a do quase indefctível Felipão, que ocupou a secretaria de Obras no segundo desgoverno Louro - tem as dez digitais do Vereador Orley Soares, Presidente da Câmara e um exímio articulador que tem atuado com muita competência nos bastidores fazendo o varejo político na construção de alianças visando as eleições de 2016. A propósito, a sintonia entre o Presidente do Legislativo e o Chefe do Executivo anda pra lá de afinada. Orley atualmente é homem forte do Governo e um dos principais interlocutores do Prefeito com carta branca para negociar apoios e buscar parcerias, fazendo a ponte entre o Prefeito e diversos segmentos e lideranças políticas do município. A proximidade entre os dois chefes dos prinpais poderes de Santa Luzia é tão grande que alguns já apostam em uma chapa puro-sangue do PR nas eleições do ano que vem. Façam as suas apostas...

De casa nova
O agora convertido Felipão foi alvo de muitas mensagens de boas vindas de autoria dos principais colaboradores e amigos do Prefeito Adamor Aires em uma postagem na sua conta pessoal no Facebook em que anunciou a adesão do ex-secretário petista na tarde de domingo após uma longa conversa entre ambos, na residência do Prefeito, da qual Orley foi o grande fiador. Receptivas, as mensagens parabenizaram Felipão pela iniciativa de integrar-se ao Governo e pela humildade em deixar no passado a rivalidade política que divide os luzienses segundo a coloração partidária, bem como para agradece-lo pela disposição em colaborar com o projeto do Prefeito Adamor, o mais realizador de todos os tempos, que está transformando a realidade de Santa Luzia com muito trabalho, cujos resultados são traduzidos em dezenas de obras espalhadas por todo o município. Nos próximos dias Felipão deverá assinar a ficha de filiação ao PR, abonada pelo Presidente da Câmara, e tornar-se apto a disputar uma vaga de vereador já de casa nova nas próximas eleições.

Ti, ti, ti...
Desde ontem que não se fala em outra coisa na City. A adesão do ex-secretário Felipão - que pegou muita gente de surpresa, principalmente seus ex-companheiros de partido - ao Governo Adamor transformou-se no assunto mais comentado de Santa Luzia, seja nas redes sociais, onde o assunto tomou proporções gigantescas, nas ruas ou nos bate-papos entre amigos no boteco, no trabalho ou onde quer que seja. Segundo muitas informações que chegaram até o blog, desde que o anúncio tornou-se oficial na tarde de domingo que o celular de Felipão não parou mais de tocar. Do outro lado da linha se revezavam nas ligações o candidato a prefeito derrotado nas eleições de 2012 e sua vice, mas o ex-secretário não atendeu nenhum dos dois. Desolados, ambos lamentaram aos mais próximos a perda de uma figura de proa na campanha passada e que com toda certeza muita falta lhes fará ano que vem.

Chororô de Prefeitos
Foi o que se viu e ouviu durante a audiência pública realizada na Alepa [Assembleia Legislativa do Estado do Pará] na quarta-feira passada, 16, com a presença de quase 90 prefeitos dos municípios paraenses. De norte a sul e de leste a oeste, o tema principal foi a crise econômica que assola o País e colocou os municípios em situação difícil. Os prefeitos alegaram que estão sem dinheiro para demandas essenciais, como a folha salarial, com o risco de também não disporem de recursos para o pagamento do 13º salário do funcionalismo no final do ano. E para piorar mais ainda a situação, convênios com o governo federal estão sendo cancelados pela falta das contrapartidas das prefeituras, que sem dinheiro estão com dificuldades para honrar seus compromissos. Com a redução dos repasses da União na cota do FPM [Fundo de Participação dos municípios], as câmaras também correm o risco de terem suas receitas comprometidas, já que elas são calculadas com base em um percentual sobre os repasses feitos aos municípios.

Pode piorar ainda mais
Além de passar a tesoura e diminuir drasticamente os repasses o governo federal sem nenhum aviso prévio também garfou parte dos recursos do FPM de alguns municípios, assim como fez com Santa Luzia no início deste ano, bloqueando todo o montante referente à primeira parcela do mês de setembro para quitar dívidas com a União. A vítima da vez foi o minúsculo município de Quatipuru, já tão abalado pelas incertezas políticas que nos últimos doze anos não permitiram que nenhum dos prefeitos eleitos, três no total, concluíssem seus respectivos mandatos. O prefeito Hélio Brito, vice-prefeito eleito em 2012 que governa o município interinamente há mais de uma ano, depois que o titular foi cassado pela justiça eleitoral por conta das suas traquinagens com o pobre dinheiro da prefeitura, lamenta e diz que não sobrou nenhum real nem para fazer remédio sequer.

Crédito para mototaxistas
Mototaxistas de todo o Pará terão direito ao Crédito Moradia, um programa do Governo do Estado, via Banpará, que servirá para financiar reformas ou compras de imóveis residenciais pelos profissionais desta categoria. O crédito terá o teto de R$ 16 mil para cada contemplado. A federação dos mototaxistas não informou o prazo de pagamento, mas supõe-se que seja de 48 meses, como acontece com o programa, também do estado, para financiar até R$ 10 mil para compra de motos novas.

São Francisco
Passado o Círio de Nossa Senhora de Nazaré, a Paróquia de Santa Luzia já começou a trabalhar na preparação de outra grande festa com tradição em Santa Luzia. Trata-se da procissão de São Francisco de Assis para a comunidade do Km 42 no dia 04 de outubro por ocasião do encerramento da festividade do padroeiro do bairro do Km 46. São quatro quilômetros de caminhada que reúnem centenas de romeiros que há anos cumprem esse ritual em homenagem a um dos santos mais populares da Igreja Católica. A propósito, São Francisco também é padroeiro da comunidade do Pitoró, cuja festividade [antigo arraial] acontece todo dia 04 de outubro há várias décadas, sendo uma das mais antigas do município.

Colhendo frutos
Sob o comando do competente Jair Pereira e a indispensável colaboração dos diretores Dinho Oliveira [Cultura] e Judson Siqueira [Esportes] o município está colhendo os frutos de várias ações de fomento e incentivo ao esporte, em especial o futebol, através de políticas implementadas pelo trio que comanda a Sectuj [Secretaria de Cultura, Esporte, Turismo e Juventude]. Santa Luzia tem conseguido se destacar em competições importantes em outros município nos últimos anos, principalmente nas duas últimas edições dos Jogos Abertos do Pará, patrocinados pelo Governo do Estado. Na etapa regional do ano passado, disputada em Bragança, a equipe luziense de futsal foi vice-campeã ao perder a final para ninguém menos que os donos da casa e campeões estadual de 2014. Na semana passada, os times de futebol de areia, masculino e feminino, de Santa Luzia foram os grandes destaques da etapa regional dos Jogos Abertos do Pará, edição 2015, disputada em Castanhal. A equipe masculina foi campeã ao derrotar os donos da casa e classificou-se para a final estadual que acontecerá no mês de outubro em Belém, enquanto que a equipe feminina foi vice-campeã ao deixar escapar o título em um jogo eletrizante contra o município de Marapanim.



Assembleia Itinerante
Ainda sem data para ocorrer a sessão itinerante da Alepa, prometida pelo próprio presidente da casa, deputado Márcio Miranda, para o segundo semestre deste ano em Capanema o assunto já provoca muitos burburinhos entre a classe política da região dos Caetés, na qual o município de Santa Luzia está inserido. A ideia da sessão itinerante é colocar frente a frente deputados, prefeitos, vereadores e lideranças sociais de 20 municípios da região nordeste do estado para discutir vários temas considerados da mais alta importância para a vida de aproximadamente 650 mil habitantes da microrregião. Entre os assuntos para o encontro, estão a implantação do Hospital Regional dos Caetés, a construção de um matadouro regional, a instalação de uma unidade do IML [Instituto Médico Legal] e de um aterro sanitário, além do empenho dos deputados na luta pela implantação da Ufnorpa [Universidade Federal do Nordeste do Pará], tudo em Capanema com abrangência aos demais municípios da região.

Lotéricas
Os péssimos serviços bancários que tanto irritam os cidadãos por serem tão ruins podem piorar, e muito, ainda, principalmente nas pequenas cidade que não dispõem de agências bancárias por que a CEF [Caixa Econômica Federal] pretende fechar pelo menos 90 casas lotérica somente no estado do Pará ainda este ano. O fechamento se dará gradativamente e o motivo é por que essas unidades iniciaram suas atividades anterior ao ano de 1999, quando começou a vigorar a lei 8.987 que dispõe sobre o regime de concessão e permissão da prestação de serviços públicos, por isso segundo a própria Caixa Econômica estão irregulares e deverão passar obrigatoriamente por um processo de leilões e só depois de arrematadas, não necessariamente pelo atual dono, poderão ser reabertas. Em Capanema desde o ano passado que apenas uma das três casas lotéricas que funcionavam na cidade continua de portas abertas.

Imagem da semana - ex-secretário da era petista adere ao Governo Adamor Aires


Política não se faz com o fígado, mas com coerência, sempre ouvindo a voz da razão e buscando o caminho do entendimento. Tal análise, define perfeitamente o perfil do Prefeito Adamor Aires, o último lorde da política luziense, que ao longo da vida sempre agiu na base do diálogo e agregando valores para melhor poder servir o povo.

As soluções para os problemas da comunidade sempre estarão acima de qualquer rivalidade ideológica, principalmente quando o que está em jogo é a construção de mecanismos que visem o bem está da população, daí a busca pelo diálogo é a atitude mais sensata a ser tomada por qualquer agente público minimamente comprometido com o propósito de servir a coletividade. Dentro dessa dinâmica, o Prefeito Adamor, mesmo enfrentando a dicotomia patrocinada pela coloração partidária-ideológica que divide Santa Luzia entre "azuis e vermelhos" desde que o mundo é mundo nunca fechou as portas para quem quer que seja, sempre esteve aberto às conversas e estabeleceu pontes para aqueles que estivessem em consonância com seus projetos para Santa Luzia.

Portanto, diante da perplexidade de muita gente em face da adesão do ex-secretário de Obras do finado governo petista, Marcus Phelipe Pimentel, o popular Felipão, ao Governo Adamor Aires, vale lembrar que isso não é nenhuma novidade e muito menos motivo para espanto porque  grande parte dos colaboradores do Prefeito Adamor Aires também veio "do lado de lá" à exemplo do próprio Vice-Prefeito Robson Federal, o crítico mais ácido da "Família 22" em duas eleições, 2004 e 2008, [quem não lembra?], que atualmente é uma espécie de gerentão do governo e homem da mais alta confiança do Prefeito.

Da mesma forma os vereadores Naldo Tembé e Zeca do Bento, eleitos pelo PT, que hoje integram a base de apoio do Governo na Câmara também pertenciam ao finado governo Louro. O mesmo raciocínio também vale para Ivaldo Mendes, Nato Costa, Luiz Doca e tantos outros que hoje são parceiros do Prefeito Adamor e muito bem aceitos dentro do Governo com trabalhos reconhecidos pela população. Então, a adesão de Felipão não pode ser entendida como cooptação, por que de fato não é como nunca foi com nenhum dos outros citados acima, mas um reflexo do reconhecimento do bom trabalho do Prefeito Adamor no comando do município, que apesar de todas as dificuldades impostas pelo momento de crise que o país atravessa, está conduzindo com muita competência os destinos dos luzienses, ao ponto de receber o reconhecimento daqueles que um dia foram seus adversários.

Logo, é chegada a hora de baixar as armas e receber de braços abertos mais esse parceiro que com sua vasta experiência na lida com o povo, sem sombra de dúvidas irá somar na construção de uma nova Santa Luzia, onde não há espaço para o ódio e muito menos para a rivalidade cega que domina alguns. Esta é a hora de somar esforços, arregaçar as mangas e trabalhar para esse povo que tanto carece de serviços de qualidade e soluções para os problemas que afligem o município.

Por conta da crise, prefeito de Castanhal corta 50% do próprio salário para evitar demissões


A crise econômica instalada no país pelo PT e sua presidente está afetando gravemente as finanças dos municípios que estão sendo obrigados a cortar na própria carne para evitar a falência. Diante da incapacidade fiscal que atravessa, o prefeito de Castanhal, Paulo Titan [PMDB], tomou uma atitude drástica na tentativa de sanear as contas do município e preservar centenas de empregos, cortando o próprio salário, o do vice-prefeito bem como de todo o secretariado, assessoria direta e das coordenadorias em 50%. A tesoura nos salários de comissionados e dos cargos de segundo e terceiro escalões pode chegar a 20%.

A atitude do prefeito, velha raposa política, foi bem recebida pela sociedade e tem cunho didático: ser ele, o chefe, o primeiro a dar o exemplo na contenção de despesas diante da crise. A redução de salários do alto escalão é o carro chefe de um pacote de medidas que será adotado por Titan, que visa implantar outras medidas em ato emergencial e necessário com o objetivo de cortar gastos e assim evitar o pior, a demissão de centenas de trabalhadores.

Conhecido pelo seu jeitão espontâneo de ser, sem meios termos, Paulo Titan foi o primeiro gestor no estado a ter a coragem de praticar o ato pensando na comunidade, principalmente os mais carentes e em muitos pais de família trabalhadores e funcionários da prefeitura que vivem um tormento diário por conta das especulações que davam contas de demissões maciças no quadro funcional do município.

É campeão! Santa Luzia é campeã da etapa regional dos Jogos Abertos do Pará


A equipe masculina de Futebol de Areia que representou o município de Santa Luzia na etapa regional dos Jogos Abertos do Pará, em Castanhal, sagrou-se campeã na manhã deste sábado em um jogo de tirar o fôlego contra os donos da casa, pelo placar de 3 a 1.

A delegação da Sectuj [Secretaria de Cultura, Esporte, Turismo e Juventude], chefiada pelo secretário Jair Pereira e pelos diretores Dinho Oliveira [Cultura] e Judson Siqueira [Esportes], levou três equipes para representar Santa Luzia na etapa regional dos Jogos Abertos do Pará: uma de futsal, eliminada na primeira fase, e duas de areia, uma masculina e outra feminina, que perdeu a final para Marapanim e conquistou o vice-campeonato.

Com o título, a equipe masculina conquistou também a classificação para a grande final dos Jogos Abertos que acontecerá em Belém no mês de outubro.

Santa Luzia está nas finais da etapa regional dos Jogos Abertos do Pará 2015

Os Jogos Abertos do Pará [Joapa] - antes conhecidos como [JAP], que começaram a ser disputados em 2005 - são promovidos pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Esporte e Lazer [Seel], e tem o objetivo de incentivar a prática esportiva em todo território paraense.

A etapa regional da nona edição, está sendo disputada em Castanhal, sede Nordeste II, e conta com a participação dos municípios da região nordeste do Pará, fora da Zona Metropolitana de Belém, quarta-feira da semana passada. Santa Luzia do Pará, através da Sectuj [Secrtearia de Cultura, Esporte, Turismo e Juventude], com apoio total do Prefeito Adamor Aires, enviou três equipes: uma de futebol de salão masculino, eliminada logo na primeira fase, e duas de futebol de areia, masculino e feminino, que estão classificadas para as finais, e vão disputar o título neste sábado.

Na disputa da etapa regional do ano passado, realizada em Bragança, a equipe de futsal de Santa Luzia foi vice-campeã, e este ano são grandes as chances do município conquistar dois troféus de campeão na modalidade futebol de areia.

As finais acontecem na manhã deste sábado:

  • ÀS 07:30 hs - Feminino: Santa Luzia x Marapanim
  • ÀS 09:00 hs - Masculino: Santa Luzia x Castanhal


Dilma e o PT quebram o país e deixam as prefeituras na pindaíba

A pindaíba pela qual os municípios estão passando em consequência da crise financeira patrocindada pela presidente petista Dilma Rousseff é tão séria que está levando os prefeitos a um ataque de nervos sem saber o que fazer diante do encolhimento orçamentário devido os cortes nos repasses de recursos do FPM e o aumento das despesas que não param de crescer.

O movimento de ontem, em que 80 prefeituras paraenses fecharam as portas por 24 horas foi um ato desesperado dos gestores diante da escassez de dinheiro, que prejudica o povo e os servidores com a paralisação de obras, postos de saúde sem insumos para atender a população e até dificuldade de pagamento do fncionalismo, obrigando os prefeitos a demitir pessoal para cortar gastos.

O quadro de calamidade a que estão sendo obrigados a enfrentar foi resumido pelo prefeito do município de Banach, Valeber Milhomem, presidente de uma das associações de municípios ontem durante reunião com o Governador Simão Jatene e o deputado Márcio Miranda, presidente da Assembleia Legislativa, na qual os prefeitos foram pedir socorro ao estado.

Abaixo a imagem do prefeito Valeber Milhomem cinhada com o seu desabafo:

80 Prefeituras fecharam as portas ontem no Pará, em protesto contra a crise financeira

No Pará 80 prefeituras, inclusive a de Santa Luzia, segundo informações da Famep [Federação dos Municípios do Estado do Pará], fizeram uma paralisação de 24 horas nesta quarta-feira, 16, em protesto pela falta de recursos que atinge os municípios em consequência da queda brutal dos repasses federais que está impondo aos prefeitos sérias dificuldades financeiras ao ponto de serem obrigados a lançar mão de medidas impopulares como a demissão de funcionários, paralisação de obras e corte nos investimentos em setores primordiais à exemplo de saúde, educação e infraestrutura.

O protesto foi uma forma de chamar a atenção da sociedade para o problema que está levando as prefeituras à falência e, principalmente, dizer ao governo federal que os municípios não aguentam mais e estão à beira de um colapso.



Governo do estado e prefeituras unidos contra a crise que está prejudicando as finanças dos municípios

A união é o único caminho para enfrentar um cenário de crise que assola o país. Encontro entre prefeituras, Estado e Legislativo garante essa parceria.
O governador Simão Jatene recebeu, na tarde desta quarta-feira, 16, no Palácio do Governo, deputados estaduais e 43 prefeitos de municípios do interior do Estado para tratar de assuntos referentes à crise nacional e repasse de transferências estaduais às prefeituras.

O governador Simão Jatene recebeu deputados estaduais e 43 prefeitos de municípios do interior do Estado para tratar de assuntos referentes à crise
O governador destacou os efeitos da crise econômica e a renda per capta do Pará, e disse que a presença dos prefeitos representa um momento de percepção e de união para enfrentar a crise. “Se não houver união, certamente haverá muito mais dificuldades. Não se trata de cobrar uns dos outros, pelo contrário, mas como é que juntos a gente pode atravessar esse momento difícil que o país está vivendo? Essa união é fundamental para que possamos ser compreendidos pelo Governo Federal de outra forma”, disse Jatene.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Márcio Miranda, avaliou o encontro como positivo. “O Parlamento recebeu os prefeitos para ouvi-los e ser solidário a eles neste momento de crise. É claro que há uma crise, e isso repercute nos municípios e no Estado. Estamos todos empenhados em encontrar saídas, e não pudemos deixar de falar em crise dentro dos municípios sem incluir o governo do estado. O governador ouviu todos, todas as demandas, e eu acho isso positivo", afirmou.

O prefeito de Bannach, Valber Milhomem, que falou em nome dos demais prefeitos, destacou a preocupação em cumprir com as obrigações, principalmente com a Lei de Responsabilidade Fiscal, diante deste cenário. “Estamos vivendo uma queda de receita e aumento de despesas, e isso preocupa todos os prefeitos. Então, é hora de reunir todos os gestores, municiais e estaduais. Esse dia foi importante e promissor porque conseguimos trazer até o governador a maior preocupação dos municípios. Os prefeitos não estão conseguindo cumprir com seus compromissos financeiros. A maior preocupação é com o fim do ano, quando temos que fechar as contas a cumprir com os limites constitucionais, respeitando a Lei de Responsabilidade Fiscal. Então essa mobilização é necessária”, destacou o prefeito.

"Estou no segundo mandato como prefeito, e sei que até pouco tempo o que o município recebia de FPM, que é da União, era muito acima do repasse de ICMS, que é do Estado. Hoje, essa diferença caiu muito. Um repasse quase se equipara ao outro, o que mostra que o repasse de ICMS cresceu muito e o do FPM caiu. Isso demonstra o momento que estamos vivendo, e nossa preocupação com o acirramento da crise, que preocupa a todos", assinalou Valber Milhomem.

Simão Jatene anunciou, ainda, a criação de um grupo de trabalho que vai tratar diretamente as demandas de cada município do interior, e assim tentar amenizar os efeitos da crise. “Vamos criar um grupo de trabalho, uma força-tarefa, para sentar com cada município e ver o que a gente pode fazer em cada caso. Cada cidadão precisa saber, claramente, que passamos por um momento muito difícil e precisamos ter a percepção e a responsabilidade de saber que todos temos direitos e deveres, e esse equilíbrio possa fazer com que essa superação da crise seja menos sofrida, sobretudo, pelos mais humildes e os que mais precisam”, afirmou o governador.

Assessoria de Imprensa da Governadoria do Estado do Pará

Administrar também é cuidar do patrimônio do povo


O rigoroso "verão amazônico" - que castiga Santa Luzia durante essa época do ano com dias de sol escaldante e ondas de calor que ultrapassam facilmente a barreira dos 40º C - obrigou a Administração Municipal a designar uma equipe para regar diariamente, sempre nas primeiras horas da manhã, a grama da recém-inaugurada Praça de Eventos Lucas Cavalcante, castigada pela ausência de chuvas.

Assim o Prefeito Adamor Aires, mostra que administrar também significa cuidar com carinho do patrimônio do povo.

Governo Adamor Aires está realizando trabalhos de terraplanagem e drenagem nas ruas do Bairro da Paz




O Bairro da Paz - antiga área de invasão, adquirida e legalizada pelo ex-prefeito Zaqueu Salomão durante o seu breve, porém frutífero governo - tem sido alvo de importantes ações do Prefeito Adamor Aires com a intenção de melhorar cada vez mais a qualidade de vida da população que ali reside.

Tão logo assumiu o comando do município em 2013, o Prefeito Adamor requisitou à concessionária de energia do Pará, Celpa, e implantou através de uma parceria com o Governo do Estado a iluminação pública em todo o Bairro da Paz e ano passado construiu com recursos do programa Minha Casa Minha, Minha Vida, do governo federal, 40 unidades habitacionais para famílias de baixa renda. Agora, mais uma vez, se antecipando ao período chuvoso que se avizinha com o final do ano o Prefeito Adamor está realizando serviços de terraplanagem, drenagem e limpeza de todas as ruas do retrocitado bairro, como pode ser visto nas imagens acima.

E ainda tem mais: incansável, Adamor está pleiteando junto à autoridades do estado a aquisição de 12 quilômetros de asfalto que serão implantados no Bairro da Paz e comunidades do interior do município. Com muito trabalho, é assim que o Prefeito Adamor Aires responde às críticas invejosas dos adversários que o fustigam diariamente como se a corrida eleitoral do próximo ano já estivesse em pleno vigor, por que essa é melhor resposta para aqueles que, tendo feito da política instrumento pra ter e não pra fazer, se reproduzem escravos de velhas práticas e vícios, acreditando que a mentira e o ódio continuam sendo o único caminho para o poder.

Santa Luzia adere ao Protesto Nacional de Prefeitos



A grave crise financeira que afeta o país, patrocinada pelo PT e seu governo incompetente e irresponsável sob a batuta da presidente Dilma Rousseff, levou os prefeitos de todo o Brasil a fechar as portas das prefeituras nesta quarta-feira, 16. Durante o dia inteiro, as prefeituras vão paralisar as atividades - exceto as emergências hospitalares - e uma faixa preta será colocada em frente ao prédio do Poder Executivo de cada cidade, assim como fez o Prefeito Adamor Aires, que aderiu ao movimento e a Prefeitura de Santa Luzia parou todas as atividades como forma de protestar e chamar a atenção da população para o problema.

O motivo principal do protesto é o corte nos repasses de recursos federais para a manutenção de programas e serviços, tão necessários à população. As prefeituras não estão conseguindo arcar com seus compromissos financeiros e pedem socorro porque o quadro só piora. A cada mês o governo federal passa a tesoura na receita do FPM [Fundo de Participação dos Municípios], praticamente a única fonte de renda dos municípios, a exemplo de Santa Luzia que obrigou o Prefeito Adamor Aires cortar investimentos e demitir parte do funcionalismo sob o risco de chegar ao fim do mês e não ter dinheiro para cobrir as despesas mais urgentes, como a quitação da folha de pagamento do funcionalismo.

O choro é grande, e o pior é que não se enxerga solução a curto prazo.

Vote na enquete do blog


A possibilidade de um processo de impeachment apear Dilma Rousseff do cargo ganhou força nos últimos dias e vislumbra com como um possibilidade cada vez mais real. E você amigo leitor do blog é contra ou a favor do impeachment?

O blog quer saber sua opinião e para isso disponibilizou uma enquete para que você possa votar. A enquete está n aba esquerda do blog logo abaixo do contador de visitas onde permanecerá por 30 dias.

Vote, deixe sua opinião ela é muito importante pra nós...

"Cortes" no orçamento do governo disfarçam aumento brutal de impostos

Por Cláudio Humberto, na coluna Diário do Pode

Os ministros do Planejamento e da Fazenda apresentaram um pacote de “corte de gastos” muito abaixo das expectativas para um País que perdeu o grau de investimento e mergulhou na mais grave crise da sua história. Os “cortes” pareceram uma jogada esperta, uma cortina de fumaça para o que de fato o governo pretende: impor um aumento brutal de impostos de R$ 34,4 bilhões, para não mexer em privilégios.

Em tempo

É Círio outra vez
Com estas palavras fiéis de Santa Luzia do Pará saíram às ruas da cidade para festejar o décimo Círio de Nossa Senhora de Nazaré, que aconteceu neste domingo, 13. A procissão com milhares de fiéis começou bem cedo, por volta das 07:30 hs ao lado do Santuário Mariano, ainda em construção, e seguiu a berlinda carregando a imagem da Padroeira dos paraenses rumo à praça da Igreja Matriz de Santa Luzia onde foi celebrada uma Missa Solene que encerrou o Círio 2015 que teve início ainda no mês de agosto com a visita da Imagem Peregrina às comunidades e famílias católicas do município.



Obras retomadas
Para desespero da oposição raivosa e da cambada que torce contra o povo luziense, as obras de construção das 02 creches, das 04 USFs [Unidades de Saúde da Família] e da Academia de Saúde, todas na sede do município, além da Escola Rural da comunidade do Jacaréquara, paralisadas desde o início deste ano, por irresponsabilidade das empresas construtoras que não se enquadraram às exigências legais do certame licitatório, foram retomadas há duas semanas e estão a todo vapor com previsão de conclusão e inauguração para o início de 2016. Ao contrário do que pregavam os mal intencionados com o claro objetivo de jogar a opinião pública de encontro com o Governo Municipal, os recursos destinados às retrocitadas obras estavam integralmente preservados nas contas da Prefeitura sem nenhum prejuízo aos cofres públicos e agora estão sendo utilizados após um novo processo de licitações e a contratação de novas empresas.

Mais obras
A propósito, a reforma da escola da comunidade do Caeté está em fase de conclusão e deverá ser inaugurada muito em breve. Com recursos próprios do município, o Prefeito Adamor Aires, apesar de todas as dificuldades impostas pela queda brutal nos repasses da União, irá entregar aos "caeteuaras" uma nova escola totalmente reformada e ampliada com 04 salas de aula, laboratório de informática com acesso à internet, quadra para a prática esportiva e biblioteca além de espaço pedagógico para a direção e professores, conforme a imagem abaixo. Dentro desse contexto, é importante lembrar que o Prefeito Adamor está reformando e ampliando também as escolas do Km 18 e do Pau de Remo e em breve será iniciada a reforma da escola da comunidade do Três Voltas, ainda nesse segundo semestre de 2015.



Prefeitos pedem socorro
A situação dos municípios - especialmente os de pequeno porte, a exemplo de Santa Luzia - por conta da queda brutal dos repasses de recursos do Governo Federal é caótica e a grande maioria está passando por sérias dificuldades financeiras correndo o risco de não ter dinheiro até para honrar a folha de pagamento do funcionalismo no final do mês. Só para se ter uma ideia das dimensões do problema, desde o início do ano os repasses da União para o Fpm e Fundeb, as duas principais e geralmente as únicas, fontes de receita dos municípios vêm caindo acentuadamente todos os meses e agora em setembro o corte chegou a 38%. Diante deste cenário de crise e sem ter muito o que fazer as perspectivas da CNM [Confederação Nacional dos Municípios] e da FNP [Frente Nacional de Prefeitos] não são as melhores, principalmente para os pequenos municípios, repita-se. Para chamar a atenção da sociedade e, principalmente, do governo federal os prefeitos de todo o país, inclusive o prefeito Adamor Aires, irão fechar as portas das prefeituras nesta quarta-feira, 16, como forma de protesto e dizer que os prefeitos não têm mais condições de manter o sacrifício das responsabilidades transferidas pelo governo federal às prefeituras que estão praticamente quebradas sem as mínimas condições de atender a população nem com os serviços mais básicos. Portanto, quarta-feira 16, não haverá expediente na Prefeitura de Santa Luzia que estará de portas fechadas devido a adesão do Prefeito Adamor ao protesto nacional.

Adeus Bolsa Família
Silenciosamente, na surdina, o governo federal começou a passar a tesoura nos programas sociais em decorrência do ajuste fiscal que Dilma Rousseff e seus ministros estão promovendo às custas do sacrifício da população, especialmente da parcela mais pobre que está sofrendo na pele, literalmente, os efeitos da crise financeira para a qual o PT, Lula e Dilma arrastaram o país. O Bolsa Família, carro-chefe das administrações petistas, sofreu neste ano o mais profundo corte desde que foi criado, em 2003: apenas no primeiro semestre deste ano, nada menos que 782.313 famílias deixaram de receber o benefício segundo dados do próprio MDS [Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome] que Lula insiste em desmentir. Os cortes atingem todo o país, e Santa Luzia não ficou de fora. Ainda não se sabe quantas famílias luzienses perderam o benefício, por que o comunicado pedindo a "atualização dos dados cadastrais" é entregue pelos Correios diretamente na casa de cada beneficiário orientando-o a procurar a Secretaria de Assistência Social, porém mesmo antes da entrevista com o assistente social o governo bloqueia o dinheiro e poucos conseguem reativá-lo. Quando candidata à reeleição ano passado Dilma do alto da sua arrogância encheu a boca para dizer que não cortaria recursos dos programas sociais nem que a vaca tossisse. Pelo visto a vaca não só tossiu como morreu engasgada.


Cidadania
Na próxima quarta-feira, 16, a coordenação do Cras [Centro de Referência em Assistência Social] - em parceria com a Semas [Secretaria de Assistência Social] e com o apoio de uma equipe técnica vinda da capital do estado - fará uma reunião na aldeia sede da etnia Tembé, na reserva Alto Rio Guamá, no município de Santa Luzia, para discutir um conjunto de ações sociais que podem ser desenvolvidas junto à comunidade indígena luziense. Na ocasião será montada um frente de trabalho composta por técnicos da Assistência Social e representantes tembés para fazer um levantamento dos principais problemas que afetam as aldeias e juntos [Governo Municipal e comunidade indígena] produzir um cronograma de trabalho. O Cras também, em breve, implantará um anexo na comunidade do Km 18 que à exemplo da sede do município irá desenvolver atividades com crianças, jovens e idosos. A expectativa é que 200 pessoas sejam beneficiadas na comunidade do Km 18.

Água
O problema de abastecimento de água pela Cosanpa [sempre ela] em Santa Luzia já ultrapassou todos os limites e esgotou a paciência da população que é obrigada a conviver com a falta d'água praticamente toda semana por conta de defeitos na rede de distribuição. Implantado no início dos anos 80 quando a cidade era apenas um vilarejo e possuía menos da metade da atual população, o sistema de captação e distribuição tornou-se obsoleto, sucateado, por que ao longo desse período de mais de 30 anos recebeu apenas reparos pontuais e nenhuma reforma. Porém, durante os quase oito anos de desgoverno petista sob a batuta de Louro, Gedson e Lúcia Machado o município perdeu uma grande oportunidade de resolver essa situação e permitir ao povo luziense um abastecimento de água decente. Em 2010, o então deputado Adamor Aires conseguiu através de emenda parlamentar de sua autoria junto ao orçamento do estado recursos na ordem de R$ 1,3 milhão [um milhão e trezentos mil reais] para investir na reforma e ampliação do sistema de distribuição de água da Cosanpa, mas do alto da sua soberba e aconselhado pelos seus vassalos o então prefeito Louro por mero despeito político nunca requereu o dinheiro que depois de dormitar nas contas da prefeitura por mais de um ano foi estornado para os cofres do estado por falta de uso. Como se vê, mesmo depois de tanto tempo longe do comando do município o PT, apeado do poder sem deixar saudades, ainda causa tanto mal ao povo luziense.

Sem água
A situação é tão séria que há pouco mais de duas semanas Santa Luzia ficou cinco dias sem uma gota d'água nas torneiras e esta semana, que mal iniciou, os luzienses estão desde sábado sem saber o que é água da Cosanpa nas torneiras de casa para total desespero da grande maioria da população que não dispõe de nenhuma outra alternativa para obter água sequer para as necessidades domésticas e de higiene pessoal mais urgentes. 

Bairro da Paz
O Bairro da Paz - antiga área de invasão, adquirida e legalizada pelo ex-prefeito Zaqueu Salomão durante o seu breve, porém frutífero governo - tem sido alvo de várias ações do Prefeito Adamor Aires com a intenção de melhorar cada vez mais a qualidade de vida da população que ali reside. Tão logo assumiu o comando do município o Prefeito requisitou e implantou em parceria com o Governo do Estado a iluminação pública em todo o bairro e construiu através do programa Minha Casa Minha, Minha Vida, do governo federal, 40 unidades habitacionais para famílias de baixa renda. Agora, mais uma vez, se antecipando ao período chuvoso que se avizinha com o final do ano o Prefeito Adamor está realizando serviços de terraplanagem, drenagem e limpeza de todas as ruas do retrocitado bairro, como pode ser visto nas imagens abaixo. Incansável, Adamor está pleiteando junto à autoridades do estado a aquisição de 12 quilômetros de asfalto que serão implantados no Bairro da Paz e comunidades do interior do município. Com muito trabalho, é assim que o Prefeito Adamor Aires responde às críticas invejosas dos adversários que o fustigam diariamente como se a corrida eleitoral do próximo ano já estivesse em pleno vigor, por que essa é melhor resposta para aqueles que, tendo feito da política instrumento pra ter e não pra fazer, se reproduzem escravos de velhas práticas e vícios, acreditando que a mentira e o ódio continuam sendo o único caminho para o poder.




Mãos ao alto
Acuada pela impopularidade que cresce a cada nova pesquisa de opinião e pela corrupção patrocinada pelo partido que a elegeu, cujos principais dirigentes estão atrás das grades, e acossada por denúncias de toda ordem que vão das pedaladas fiscais às doações irregulares para sua campanha nas eleições do ano passado, que entre outras coisas podem lhe custar o cargo, a presidente petista Dilma Rousseff do alto da sua incompetência administrativa e inabilidade política, a cada passo que dá na tentativa de sair da enrascada em que se meteu depois de quatro de um governo pífio que levou o país à falência caminha a passos largos rumo a um desastre anunciado. Incapaz até mesmo de elaborar a proposta orçamentária com previsão de gastos para o ano que vem, Dilma além de cortar recursos de setores vitais como Saúde, Educação e Assistência Social para cobrir o rombo de mais de R$ 60 bilhões, resolveu meter a mão no bolso do contribuinte ressuscitando a CPMF [Cobrança Provisória Sobre Movimentações Financeiras], o famoso imposto do cheque. Agora o brasileiro, que já paga a maior carga tributária do mundo, vai arcar com mais esse imposto que deve injetar R$ 32 bilhões nos cofres do governo. No mínimo, isso é uma extorsão institucionalizada pelo PT para ajudar a pagar a conta da incompetência e da roubalheira que permeiam esse governo que há tempos está na Uti.