A Informação Passada a Limpo

A Informação Passada a Limpo

População de Cachoeira do Piriá fecha a BR para protestar contra manobra política que beneficiou o filho do ex-deputado Anivaldo Vale

Revoltada, a população de Cachoeira do Piriá fechou desde às 03 hs da madrugada desta sexta-feira a BR-316, no centro da cidade, para protestar contra uma manobra política que beneficiou a candidatura de Leonardo Vale, filho do ex-deputado Anivaldo Vale, à prefeitura do município.

Anivaldo Vale, velha raposa da política paraense, está fazendo de tudo para alavancar a candidatura do filho caçula, Leonardo Vale, à prefeitura de Cachoeira do Piriá. Os acordos nada republicanos arquitetados pelo patriarca dos Vale, em conluio com ninguém menos que o senador Jader Barbalho - aquele que dispensa apresentações - primeiro tirou a prefeita Bete Bessa da jogada e ainda conseguiu seu apoio para a candidatura do filho, que por ser um estrangeiro em Cachoeira - cidade que visita apenas de passagem quando vai para Viseu, município governado pelo irmão mais velho, ou para as fazendas do pai localizadas na região - aparecia em grande desvantagem em todas as pesquisas de opinião, sempre atrás do senhor Raimundo Nonato Alencar Machado, popularmente conhecido pela alcunha de Mundô, um farmacêutico muito querido em Cachoeira e pré-candidato pelo PSDB, legenda presidida pelo ex-prefeito Ademir Oliveira, pai do Prefeito Adamor Aires.

Mesmo com o apoio da prefeita Bete e todos os esforços o nome de Leonardo não decolou em Cachoeira. Diante de tal situação Anivaldo, homem de muita influência política no estado procurou o presidente estadual do PSDB, senador Flexa Ribeiro, e o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, segundo informações de bastidores, para selar um acordo: o PR apoiaria a reeleição de Zenaldo na Capital e em troca Flexa Ribeiro jogaria o PSDB de Cachoeira no colo de Leonardo, tomando na marra o comando da legenda das mãos do ex-prefeito Ademir para entregar a um aliado de Anivaldo, que a seu pedido negaria a legenda para a candidatura de Mundô, e foi exatamente isso que aconteceu. A executiva do PSDB foi destituída e entregue a Tiago Pereira Ramalho, que tomou posse na tarde de ontem, quinta-feira, com o único objetivo de impedir a candidatura de Mundô deixando o caminho livre para Leonardo como candidato único na eleição de outubro, isso mesmo, sem nehum adversário.

Amigos e correligionários de Mundô, bem como uma grande parcela da população cachoeirense que não admitem um estrangeiro na prefeitura, foram para as ruas protestar contra o golpe que tirou na marra o farmacêutico da corrida eleitoral, por que vislumbrava um vitória esmagadora sobre Leonardo Vale.

Diante de tal situação, que respinga no quadro eleitoral de Santa Luzia, como não é segredo para ninguém, é inevitável uma perguntinha:

- Não está na hora de o povo de Santa Luzia ir às ruas fazer o mesmo?




3 comentários:

Elma Ramos disse...

Grande parcela? 50 pessoas apenas. Faça-me o favor.

Anônimo disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK FOI VOLUNTÁRIO ESSE PROTE$TO $IM

Anônimo disse...

Velha sujeira de políticos que nada fazem a não ser passar a vida enfocando e ursupando o direito dos outros. Repúdio total a essa família de malfeitores

Tecnologia do Blogger.