Coloque a sua foto aqui: seja um seguidor do Santa Luzia Online

TV Liberal realiza debate com os candidatos ao Governo do Estado na próxima terça-feira, 30


A TV Liberal, afiliada à Rede Globo no Pará, realiza debate entre os candidatos ao Governo do Estado na próxima terça-feira, 30. As regras foram definidas ontem em uma reunião com os representantes dos candidatos.

O jornalista Heraldo Pereira, da Rede Globo em Brasília, irá mediar o encontro na reta final das Eleições 2014, antes do primeiro turno, marcado para o dia 5 de outubro.

O debate será dividido em quatro blocos: o 1°e o 3° serão de perguntas com tema livre; o 2° e o 4° de perguntas com tempo determinado, quando cada candidato fica com um tema sorteado, somando um total de 10 temas nestes dois blocos intercalados. O 4° e último bloco conta ainda com as considerações finais dos candidatos. Os candidatos têm 30” para fazer a pergunta, 1’30” para responder, 1′ para a réplica e 1′ para a tréplica.

Os candidatos que não comparecerem ao debate ficarão com o lugar vazio, identificados por uma placa com o seu nome.

Vídeo - no desespero pela eminente derrota nas urnas Helder Barbalho usa o império de comunicação do pai para inventar mentiras contra o Governador Simão Jatene



Amigas e amigos...
Inicialmente, peço desculpas a cada seguidor por, mais uma vez, ter que utilizar essa ferramenta para repor a verdade e desmascarar a farsa engendrada pelos nossos adversários que, diante dos resultados das pesquisas e principalmente do crescimento da nossa campanha nas ruas, revelam o desespero de ver o povo paraense frustrar sua obcecação de dominar o Estado.

Mesmo sabendo o DNA do grupo que estamos enfrentando, a falta de caráter e de escrúpulos ainda nos surpreende, pois não faz parte da nossa natureza e prática política.
Nesse final de semana, em mais uma demonstração do que eles são capazes, divulgaram um áudio, certamente obtido de forma criminosa, de uma ligação telefônica de 2011, cuja transcrição é apresentada incompleta e omite o principal trecho da conversa entre Izabela Jatene, professora da UFPa, que na época estava com a responsabilidade de recuperar o Pro Paz, e o Secretário Adjunto da Fazenda do Estado.
Amigas e amigos...
Causa indignação e tristeza ver um grupo político que, sem ter mais chance de limpar a mancha imposta à sua própria família, tenta a qualquer custo manchar outras, agredindo minha filha, que sequer é ou jamais foi candidata, com o objetivo de me atingir.
A verdade é que o diálogo, que ocorreu no início de 2011, se refere a uma ideia surgida no início do governo, quando diante do desequilíbrio das contas públicas, se pensou na possibilidade de buscar co-financiamento para recuperar as ações do Pro Paz, programa que havia sido esvaziado no governo que me antecedeu, e cuja retomada já permitiu atender milhares de paraenses, em vários municípios, com serviços como, por exemplo, a caravana oftalmológica e as cirurgias de catarata e as inúmeras ações de cidadania.
Esta é a verdade que pode ser ouvida por todos no áudio em anexo, enquanto a omissão de conteúdo, com claro objetivo de atingir nossa candidatura, apenas mostra mais uma vez do que é capaz esse grupo que, a qualquer custo, quer governar o Pará.
Foi esse mesmo grupo que, aliás, já publicou uma foto de bebês em caixas de papelão num hospital de Honduras como se fosse a nossa Santa Casa. Mais recentemente, tentou induzir a população ao erro, divulgando informações também incompletas sobre o meu imposto de renda.
Lembro que, após desmontar a farsa, desafiamos o candidato e familiares, em juízo ou fora dele, a demonstrarem a origem de suas fortunas e do império de comunicação que utilizam pra enganar e manchar a honra alheia. O desafio foi no sentido de que não só se fale sobre os patrimônios, mas sim se explique sua origem. A resposta, no entanto, foi o silêncio, um silêncio que fala e revela muito.
Sabemos que este ataque foi apenas mais um. Sabemos que nos próximos dias este tipo de manipulação e distorção dos fatos deve aumentar, como todos já tem notado na campanha e nos veículos de comunicação que se confundem com o programa partidário de seus proprietários. A falta de propostas e o desespero produz esse tipo de conduta absolutamente lamentável.
Amigas e amigos...
Ao contrário do que esperam, não vamos nos curvar. Pois é contra esse jeito de fazer política que estamos lutando. É contra a velha política fantasiada de nova que estamos combatendo o bom combate. É uma luta contra a falta de escrúpulos, de caráter e de limites. A nossa luta é por todos os paraenses de bem e do bem que não admitem mais essa postura e não querem mais o Pará sob a ameaça de ser dominado por quem se serve do público como se fosse uma extensão de suas propriedades.
Lamento ter que usar, mais uma vez, este espaço para responder novamente a mentira com a verdade. Mas, esse é o instrumento que tenho ao meu dispor, e acredito que as redes sociais podem ajudar a transmitir a verdade e os fatos. É por acreditar numa sociedade mais justa, onde caciques e oligarquias não tenham vez, que estamos nessa luta. É por ver que cada vez mais e mais pessoas compartilham do mesmo entusiasmo e amor a essa terra e sua gente que estamos seguindo em frente. É por um Pará que vai continuar avançando, enfrentando seus desafios, inclusive aqueles que representam o atraso, que estamos juntos. Que Deus nos dê sabedoria e ilumine.
Simão Jatene

Governador Simão Jatene levou milhares de pessoas para as ruas e "amarelou" de vez Santa Luzia

O Governador do Estado e candidato à reeleição, Simão Jatene [PSDB], esteve em Santa Luzia na tarde do último sábado cumprindo agenda de campanha ao lado do Prefeito Adamor Aires. O ato político iniciou por colta das 17 hs com uma grande carreata que contou com a participação de centenas de ciclistas e motociclistas.

Uma verdadeiro mar de gente - mais de 6 mil pessoas segundo dados da Polícia Militar e do Gabinete de Segurança do Governo do Estado - invadiu as ruas de Santa Luzia. A "onda amarela" seguiu Jatene, que recebeu o tratamento de pop star, até o local do comício no centro da cidade: milhares de pessoas se acotovelavam na tentativa de chegar perto do Governador para tirar uma foto ou simplesmente dá-lhe um abraço ou um aperto de mão.

Além do Prefeito Adamor Aires, do vice-prefeito Robson Federal, vereadores [Socorro Saldanha, Marinho, Zeca do Bento e Nenenzão], secretários e lideranças políticas a comitiva do Governador contou ainda com a presença dos prefeitos Eslon Martins [Capanema], Junhão [Ourém], Hélio Brito [Quatipuru] e Paulo Henrique [Salinas].

Na oportunidade o Prefeito Adamor Aires agradeceu o empenho do Governador em trazer obras para Santa Luzia: agência do Banpará, energia do Bairro da Paz, construção da Feira de Alimentação Coberta e da Praças de Eventos, 08 quilômetros de asfalto, cinquenta cheque-moradias e a reforma do prédio da Delegacia de Polícia. Todas essas conquistas aconteceram em pouco mais de um ano e meio de Administração Adamor. "Foi o único Governador que olhou com carinho por Santa Luzia. Simão Jatene é único Governador que trouxe obras e benefícios para a população luziense. Por isso Governador, o povo de Santa Luzia lhe agradece imensamente por tudo o que o senhor fez por nós." Destacou Adamor.

Em seu discurso, Jatene reforçou que precisa de mais quatro anos para continuar o seu trabalho à frente do estado. "O Pará precisa continuar crescendo, com mais investimentos em setores prioritários como segurança, educação, saúde e infraestrutura." Destacou.

Confira abaixo o registro da passagem, emocionante, ressalte-se, do Governador Simão Jatene por Santa Luzia.


Uma carreata quilométrica percorreu as ruas de Santa Luzia 
O Governador emocionou e arrancou aplausos ao pedalar junto com o Prefeito Adamor no meio dos ciclistas
O Governador Simão Jatene foi ovacionado com uma sonora salva de palmas ao discursar
Milhares de pessoas se apertaram em baixo do palanque para ouvir o discurso do Governador
Governador Simão Jatene recebendo o carinho do Povão
Uma verdadeira "Onda Amarela" tomou conta das ruas de Santa Luzia
O Povão não arredou o pé

Homem foi morto a tiros em Santa Luzia na madrugada de domingo

As informações são poucas, mas dão contas de que um homem, ainda não identificado pelo blog, que residia na comunidade de Pico Vermelho, nos confins do vasto município de Viseu foi morto a tiros na madrugada de domingo no bairro do Km 48, em Santa Luzia.

Ainda de acordo com as mesmas fontes ele teria sido vítima de latrocínio, roubo seguido de morte depois de atraído por uma mulher que o entregou a dois comparsas que já aguardavam no local: todos sem identificação.

A pós o crime os ladrões fugiram levando R$ 4 mil que a vitima portava e estão sendo procurados pela polícia.


Helder esconde o sobrenome "Barbalho" e evita o pai senador na campanha eleitoral

Reportagem do jornal “Folha de São Paulo”, publicada na edição do último sábado, destaca que o candidato do PMDB ao governo do Pará, Helder Barbalho, nesta campanha eleitoral tenta dissociar sua imagem do pai, o senador Jader Barbalho (PMDB), que tem longo histórico de envolvimento em escândalos de corrupção nos cargos públicos que ocupou.

De acordo com a reportagem, Helder Barbalho, 35 anos, encarna o grande projeto político de Jader Barbalho - o de assumir o governo do Pará -, mas “faz uma campanha dissociada do pai: o sobrenome da família não aparece e Jader é uma referência distante”. Helder Barbalho, apoiado por uma aliança com o PT, busca fugir do vínculo com Jader Barbalho ao argumentar que “o senador Jader já cumpriu [seu] papel como governador, agora como senador. "Este é o momento de uma nova geração política”.

Na disputada pelo governo do Pará, destaca o texto da “Folha de São Paulo”, o candidato do PMDB não apresenta sequer uma promessa “carro-chefe” na campanha e se resume a “centrar a artilharia nos problemas sociais do Estado e culpa o PSDB pelo quadro.”

A “Folha” constata que, apesar da tentativa de fugir do vínculo com Jader Barbalho no Estado, o que se vê, na prática, é que os eleitores não esquecem que Helder é filho de Jader: “Em atividade recente na periferia da capital paraense, Helder corria pelas ruas, em tênis e jeans, para cumprimentar eleitores. Assessores e cabos eleitorais tentavam segui-lo, apontando moradores para receberem abraços. Os mais velhos citavam o pai do candidato, lembrança evidente no discurso de Helder, que tem o tom de voz e o jeito de falar do pai”.

Preso - A reportagem menciona que “Jader, que renunciou ao Senado em 2001 e chegou a ser preso no ano seguinte sob acusação de desvios de recursos, só apareceu na propaganda de TV do filho no segundo dia, numa apresentação geral da família.


A reportagem da “Folha” destaca que, no ano passado, Helder Barbalho “ganhou um programa de rádio no Grupo RBA, do pai”, e que o “candidato monopolizou a propaganda partidária do PMDB no período pré-eleitoral, o que motivou uma ação da Procuradoria por publicidade extemporânea”. 
O texto ressalta ainda que se Jader Barbalho fica longe da campanha do filho, o ex-presidente Lula “é figura carimbada”. O petista “já apareceu ao menos cinco vezes no programa de Helder, numa delas conversando com o candidato. O PT é o principal aliado de Helder Barbalho no Pará, e disputa o Senado na chapa com o candidato Paulo Rocha [PT-PA]”, cuja candidatura está impugnada.

Vínculo - A “Folha” destaca que na convenção do PMDB, em junho, ao lado de Helder Barbalho, Lula lembrou o vínculo com Jader Barbalho [que foi preso e algemado em 2002 pela Polícia Federal por envolvimento no escândalo da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia - Sudam], que estava no palanque. “Helder, você tem que dizer que é filho [de Jader] com muito orgulho. Paulo [Rocha], você tem que ir para esta eleição de cabeça erguida”, disse Lula na ocasião, de acordo com a reportagem da “Folha”.

Portal ORM News

Pará é o campeão na lista de fichas sujas do país

Paulo Rocha, candidato do PT ao senado na chapa de Helder Barbalho
O Pará é o Estado que acumula, proporcionalmente, a maior quantidade de candidatos fichas sujas nestas eleições. Dos 1.043 candidatos que se registraram, 25 foram barrados pela Justiça Eleitoral com este fundamento. Isso dá em torno de 2,5 candidatos sem a ficha limpa para cada grupo de 100. Em números absolutos, o Estado só perde para São Paulo, já que lá 68 candidaturas, das 3.360 concorrentes, foram barradas pela legislação. Dentre os candidatos que estão nesta situação, os casos que mais chamam atenção são o do candidato ao Senado, Paulo Rocha [PT], e o candidato a deputado estadual, Luiz Sefer [PP]. Eles foram enquadrados na alínea “k” da Lei 135/2010, que trata da renúncia para fugir de processo de cassação de mandato.

O primeiro estava prestes a enfrentar um julgamento de quebra de decoro parlamentar no Congresso por conta de suposta participação no escândalo de corrupção conhecido como “Mensalão”. Já o segundo renunciou em 2009 quando era investigado pelas Comissões Parlamentares de Inquérito do Senado e da Assembleia por estupro de vulnerável. Nos dois casos, os candidatos foram absolvidos na esfera penal, mas foram considerados inelegíveis pela Justiça Eleitoral por conta da renúncia.

Os processos estão sendo debatidos no Tribunal Superior Eleitoral [TSE]. E, apesar de terem a mesma fundamentação jurídica das defesas [em comum está o questionamento sobre a possibilidade da alínea “k” retroagir para atingir fatos passados e a tese de que a absolvição na esfera criminal teria o condão de “limpar” a vida pregressa], por enquanto, eles estão com desfechos diferentes.

No caso de Paulo Rocha, a relatora ministra Luciana Lóssio, proferiu voto pelo deferimento do registro, considerando que este foi absolvido no processo criminal e que foi reeleito à Câmara dos deputados em 2006. Já em relação a Sefer, a relatora entendeu que apesar dele ter uma absolvição do crime, o indeferimento do registro deveria ter sido mantido.

A discussão, nos dois processos, foi suspensa pelo pedido de vistas do ministro Luiz Fux. Ele solicitou vistas do processo de Rocha ao ser informado que o recurso dele era correlato ao de Sefer, que já estava sob sua análise. Em agosto deste ano, Luciana Lóssio negou direito de resposta ao candidato ao governo do Estado do Pará, Helder Barbalho, da coligação “Todos pelo Pará”, em ação movida contra O LIBERAL. À época, o candidato questionou a publicação de notas que falavam das negociações durante a convenção do PR e que resultaram na aliança entre o filho de Jader Barbalho, alcunhado de “Anhanguinha”, e o deputado federal Lira Maia [DEM].

Os casos de enquadramento na Ficha Limpa por renúncia são os únicos no país nestas eleições. “A Lei da Ficha Limpa não condiciona o cumprimento da alínea k a uma absolvição futura e sim à renúncia para fugir do processo de cassação”, explicou o procurador regional eleitoral do Pará, Allan Mansur.

SENADO

O candidato Paulo Rocha [PT] foi um dos envolvidos na lista de pagamentos do Mensalão, quando era deputado federal. Sacou R$ 920 mil do “valerioduto”, destes, recebeu R$ 600 mil por meio de Anita Leocádia, outra ré no processo que corre no Supremo Tribunal Federal [STF]. Seu patrimônio cresceu 1.248% entre os anos de 2002 e 2006. Temendo a cassação, renunciou ao cargo em 2005 para não perder seus direitos políticos. No julgamento do Mensalão no STF, foi absolvido da acusação de lavagem de dinheiro.

Votaram pelo indeferimento do registro da candidatura de Paulo Rocha o relator, desembargador Raimundo Holanda Reis, e os juízes Ezilda Pastana Mutran e Ruy Dias de Souza Filho. Divergiram do relator e votaram, portanto, pelo deferimento do registro os juízes Marco Antônio Lobo Castelo Branco e Mancipor Oliveira Lopes.

Fonte: Portal ORM News

Governador em Santa Luzia neste sábado - venha participar da festa da democracia

Governador Simão Jatene e Prefeito Adamor Aires - parceria em prol do município e do povo luziense
Neste sábado, 20, o Governador Simão Jatene [PSDB] - que conta com apoio irrestrito do Prefeito Adamor Aires à reeleição - e grande comitiva, integrada pelo Senador Mário Couto [PSDB], pelo deputado federal e candidato à vice-governador, Zequinha Marinho [PSC], e por outras autoridades e lideranças políticas da região serão recebidos em Santa Luzia pelo Prefeito Adamor Aires, pelo vice-prefeito Robson Federal, vereadores e pelo povão luziense.

A programação terá início às 16 hs com uma grande carreata que sairá do Posto do Glécio, no Km 46, até a frente do antigo comitê na avenida Castelo Branco, próximo ao Mini Preço. Será uma grande festa da democracia que irá cobrir de amarelo as ruas da City com a participação, já confirmada, de mais de 1000 ciclistas, 500 motociclistas e aproximadamente 250 automóveis.

Será um momento oportuno para o Prefeito Adamor Aires e, especialmente, o povo luziense agradecerem ao Governador Jatene pelas obras trazidas para o município: agência bancária [Banpará], reforma do prédio da Delegacia de Polícia, 8 quilômetros de asfalto, iluminação do Bairro da Paz, construção da Praça de Eventos e da Feira de Alimentação Coberta, Estádio Municipal e Hospital Municipal.

Obrigado Governador e seja bem-vindo à "Terra Querida", que lhe aguarda de braços abertos...

A casa caiu - Gedson e sua turma são condenados pela justiça a devolverem R$ 400 mil aos cofres públicos

Residência do então secretário de Administração e Finanças, Gdson Xavier, cercada durante operação policial em 2012 que desarticulou um esquema criminoso de desvio de dinheiro da prefeitura 
O cerco está se fechando em torno dos saqueadores de dinheiro público na época do finado governo petista de Louro do PT: na última terça-feira, 16, a justiça condenou o notório Gedson Xavier - filho do ex-prefeito e operador do esquema de corrupção petista - assim como o próprio Louro, o ex-tesoureiro Edir Reis e o ex-presidente da Comissão de Licitação, José Raimundo Nascimento, a devolverem aos cofres públicos o valor de R$ 400 mil referente ao montante corrigido, incluindo as multas, que foi desviado de um convênio com Governo do Estado que teria como destino a construção do Matadouro Municipal.

Além da devolução dos recursos a condenação determina a cassação dos direitos políticos do quarteto por seis anos além de outras sansões previstas em lei.

O valor acima citado, porém, representa apenas um pequena quantia da verdadeira fortuna desviada pelos malfeitores petistas. Segundo estimativas do Ministério Público diante das dezenas de obras abandonadas no município e cujos recursos desapareceram, a soma chega próximo aos R$ 40 milhões.

Como diz um velho adágio popular: "Um dia a casa cai...".

E a casa caiu...

Delegado Eder Mauro lidera todas as pesquisas para deputado federal no Pará

Se as eleições fossem hoje Eder Mauro - delegado de carreira da Polícia Civil famoso por sua fama de carrasco da bandidagem - seria o deputado federal mais votado do estado do Pará. De acordo com as últimas pesquisas de intenção de votos o "xerife" lidera com folga a corrida à Câmara Federal desbancando velhos nomes da política paraense, inclusive, o folclórico Wlad, que nas últimas eleições elegeu-se montado em centenas de milhares de votos.

Abaixo o "top five" da corrida federal com seus correspondentes percentuais de intenção de votos, segundo pesquisa Doxa, realizada no final de semana passado:

  • Eder Mauro [Psd] - 9,8%
  • Wladmir Costa [Sdd] - 5,4%
  • Beto Salame [Pros] - 4,4%
  • Edmilson Rodrigues [Psol] - 3,7%
  • Gerson Peres [PP] - 3,4%
A pesquisa Doxa ouviu 1.400 eleitores em todas as regiões do estado entres os dias 09 e 12 de setembro e está registrada no TRE-PA [Tribunal Regional Eleitoral do Pará] sob o número PA-00027/2014. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

Justiça condena petistas pelo desvio dos recursos do matadouro de Santa Luzia


A Juíza de direito da Comarca de Santa Luzia do Pará, Dra. Cynthia Zanlochi Vieira, condenou o ex-prefeito Lourival Fernandes de Lima, o “Louro do PT”, seu filho e ex-secretário de Administração e Finanças, o notório Gedson Xavier de Lima, o ex-Tesoureiro, Edir Raimundo Silva dos Reis e o ex-presidente da Comissão de Licitação, José Raimundo Nascimento Oliveira, pelo crime de improbidade administrativa, que resultou em danos ao patrimônio público, em decorrência do comprovado desvio de recursos públicos de um convênio com o estado para a conclusão do Matadouro Municipal, cuja obra foi abandonada e continua sendo consumida pelo tempo e pelo mato.

Na sentença, já publicada, “Louro do PT”, Gedson, além de Edir e José Raimundo, foram condenados à perda de função pública, suspensão dos direitos políticos por 06 anos, proibição de contratar ou receber benefícios do Poder Público, isso sem falar que, além de ter que devolver as verbas desviadas, foram, também, condenados a pagar multas no valor de mais de R$ 400 mil reais, com juros e correção monetária, desde o ano de 2012.

A ação contra os petistas citados foi ajuizada pelo Ministério Público do Estado, através da Promotoria de Justiça local, que, no início de 2012, considerou o então governo petista de Santa Luzia uma verdadeira quadrilha que roubava os recursos públicos.

Como se vê e o povo crer: A JUSTIÇA TARDA, MAS NÃO FALHA !!!

Celpa promove "Mutirão da Economia" em Santa Luzia para trocar gratuitamente geladeiras e lâmpadas das residências da população de baixa renda

A Celpa iniciou na última terça-feira, 16, mais uma ação do Mutirão da Economia, desta vez nos municípios de Santa Luzia do Pará, Marapanim e Capitão Poço que receberam as equipes do programa para fazer o cadastro e posteriormente, receber gratuitamente as geladeiras novas. Até o final deste ano, serão investidos no programa de Eficiência Energética da concessionária R$ 20 milhões beneficiando aproximadamente 20 mil famílias de baixa renda na capital e interior do estado com a substituição de geladeiras ineficientes por novas e lâmpadas incandescentes por fluorescentes gerando maior economia.

Em Santa Luzia do Pará o cadastro poderá ser realizado na Praça da Igreja Matriz, em frente à prefeitura, até o final da tarde desta quarta-feira, 17.

Para realizar o cadastro e a troca de lâmpadas incandescentes, os interessados devem levar as lâmpadas para o local da substituição e atender aos seguintes critérios: estar cadastrado na Celpa como consumidor residencial de baixa renda, possuir uma geladeira velha em funcionamento, estar com as contas de energia em dia e residir no município onde esteja ocorrendo a ação. Cada família pode trocar até quatro lâmpadas.

Durante dois dias foram realizados as inscrições, o cadastro dos clientes que se enquadram dentro dos critérios pré-estabelecidos e a visita de um agente da Celpa às casas para avaliação do estado de conservação da geladeira. Os nomes dos contemplados serão divulgados no dia 25 de setembro, numa cerimônia a partir das 18 h, e as geladeiras começam a ser trocadas no dia seguinte, 26 de setembro nos municípios de Santa Luzia do Pará, Marapanim e Capitão Poço.

Sobre o Programa de Eficiência Energética

O Programa de Eficiência Energética foi lançado em setembro de 2013 e já atendeu cerca de 9 mil famílias e substituiu aproximadamente 9 mil geladeiras por outras novas, mais eficientes e econômicas. Houve ainda a troca de cerca de 96 mil lâmpadas incandescentes por fluorescentes nos municípios do estado. Estão previstos ainda a troca de, aproximadamente, 7.200 refrigeradores e 40 mil lâmpadas.

Desde a implantação do programa, já foram investidos, aproximadamente, R$ 10 milhões. O programa não tem ligação com qualquer partido político e está cumprindo com a determinação legal de aplicar parte dos recursos em programas de eficiências energética e uso racional da energia elétrica a fim de reduzir o consumo da população de baixa renda.

Por Ricardo Noblat - Marina apanha, mas Dilma é quem cai

O artigo abaixo é da lavra do jornalista Ricardo Noblat - editor do blog político mais lido e conceituado do país - colunista do jornal O Globo onde assina uma coluna homônima:

Espantosa a capacidade de resistência de Marina Silva à pancadaria, a se levar em conta os resultados da mais recente pesquisa IBOPE divulgada pelo Jornal Nacional. Pela lógica, ela deveria estar caindo. E Dilma avançando. Mas eleição não é razão – é emoção. Ganha quem erra menos. E Marina tem errado pouco.

É esmagadora a vantagem que Dilma tem em relação aos seus adversários no tempo de propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão. São 12 minutos contra seis de Aécio e dois de Marina. Por ora, a vantagem de pouco tem adiantado. Dilma não emociona ninguém. É razão pura. E seus programas de propaganda refletem o que ela é. Não poderia ser diferente.

O marketing político de Dilma apostou na desconstrução da imagem de Marina. Há mais de 20 dias que Marina apanha dia e noite. Contra ela foram assacadas até aqui as mentiras mais corrosivas. Do tipo: “Vai acabar com O Bolsa Família e o Mais Médicos. Marina está a serviço dos banqueiros”. Algum efeito a desconstrução produziu. Não o suficiente para desidratar Marina.

Jamais neste país um candidato a presidente contou com a gigantesca coligação de partidos montada para reeleger Dilma. No Rio, por exemplo, todos os candidatos ao governo fazem parte da coligação de Dilma. Em São Paulo, nenhum candidato ao governo apoia Marina. Em Minas Gerais, o que apoia tem menos de 5% das intenções de voto. Tudo isso não basta.

Dilma não é querida. Nem admirada. É temida por seus maus modos. Por isso mesmo, entre seus aliados, é forte, embora discreta, a torcida para que ela perca. Pela primeira vez, na série de pesquisas do IBOPE, Dilma caiu na simulação de primeiro e de segundo turno. O governo de Dilma está destinado a passar à História como um governo medíocre.

O que ainda não se sabe é se ele marcará o desfecho do período de 12 anos do PT no poder.


Simão Jatene na frente - nova pesquisa indica vitória do Governador nos dois turnos

Nova pesquisa com intenção de votos para o governo estado realizada durante o final de semana passado pelo instituto Doxa Pesquisas em 39 municípios com 1,4 mil eleitores de todas as regiões do Pará e registrada no TRE-PA [Tribunal Regional Eleitoral do Pará] indica vitória do Governador Simão Jatene [PSDB] sobre Helder Barbalho [PMDB] no primeiro e segundo turnos.

  • No primeiro turno a pesquisa mostra o Simão Jatene com 41% e Helder com 36,6% das intenções de votos. A diferença é 4,5 pontos percentuais, fora da margem de erro, que é de três pontos percentuais, desconfigurando empate técnico.
  • Na simulação de segundo turno Jatene também vence Helder por 43,4% contra 40,7%.

Ibope - Marina reduz diferença para Dilma no 1º turno


Dilma Rousseff [PT] permanece na liderança na corrida pelo Palácio do Planalto, mas a vantagem para Marina Silva [PSB] diminuiu 2%, informou a pesquisa Ibope divulgada pelo Jornal Nacional desta terça-feira.

Segundo o levantamento, a candidata do PT aparece com 36% das intenções de voto, uma queda de 3 pontos percentuais em relação à pesquisa anterior. Já a candidata do PSB aparece com 30% dos votos, queda de 1 ponto percentual sobre o valor apurado anteriormente.

Enquanto isso, o candidato do PSDB, Aécio Neves, permanece na terceira colocação na corrida eleitoral, mas teve uma recuperação de 4 pontos percentuais. O ex-governador de Minas Gerais agora aparece com 19% das intenções de voto.

Os votos brancos e nulos somaram 7% do eleitorado, enquanto 8% não souberam responder.

No segundo turno, Marina e Dilma permanecem tecnicamente empatadas, com uma pequena vantagem numérica para a candidata do PSB. A ex-senadora apresenta 43% das preferências, contra 40% da petista.

No levantamento anterior, Marina tinha os mesmos 43%, enquanto Dilma se mostrava melhor, com 42% das intenções de voto.

Já na simulação entre Dilma e Aécio, a votação se mostra mais favorável à atual presidente. Mas, assim como no primeiro turno, o tucano apresentou uma boa recuperação, com crescimento de 4 pontos percentuais.

Segundo a pesquisa, Dilma tem 44% das intenções de voto, contra 37% para o senador. Antes a diferença era de 15%, com 48% das intenções de voto para a petista, e 33% para o tucano. 

No cenário com Aécio e Marina, a ex-senadora apresenta uma larga vantagem, mas também com recuperação do atual senador. Marina ficou com 48% das intenções de voto, contra 30% para o tucano. A pesquisa anterior apurava 51% para Marina, e 27% para Aécio.

Segundo o Ibope, a margem de erro da pesquisa é de 2%, para mais e para menos. O nível de confiança é de 95%.

Fonte: Portal Exame

Prefeito é acusado de envolvimento em 13 homicídios

As investigações da Polícia Civil e Ministério Público do Estado apontaram que o prefeito de Igarapé Miri, Ailson Santa Maria do Amaral, é suspeito de ter ligação com 13 homicídios registrados na cidade desde o início de 2013, quando Amaral assumiu a prefeitura. O atentado a três advogados na rodovia Alça Viária em abril de 2013 foi o ponto de partida da investigação que resultou na prisão de Amaral e outras 9 pessoas acusadas de fazer parte de um grupo de extermínio no município.

O esquema foi detalhado pela Polícia Civil e MPE em uma entrevista coletiva na tarde desta terça-feira [16], em Belém. Além do prefeito foram presos o secretário municipal de Obras, Ruzol Gonçalves, os dois filhos dele, Renato e Rafael Gonçalves, dois seguranças particulares do prefeito e quatro policiais militares.

O grupo era investigado há 11 meses após o atentado contra três advogados no quilômetro 62 da rodovia Alça Viária em abril de 2013. Na ocasião, o carro em que estavam os advogados César Ramos, Rodrigo Cruz e Alessandra Pereira foi atingido por vários disparos. Os três voltavam de um julgamento na 3ª Vara Criminal da Comarca do município de Abaetetuba. O veículo blindado era dirigido por Alessandra, esposa do delegado da Polícia Civil, Éder Mauro.

As investigações apontaram que o secretário de Obras, Ruzol Gonçalves, deu a ordem para o atentado. Durante a investigação os policiais conseguiram provas testemunhais que ligavam o prefeito a 13 homicídios registrados em Igarapé Miri desde que Ailson Santa Maria do Amaral assumiu a prefeitura da cidade.

Segundo o Ministério Público, o prefeito decidia quem viveria ou morreria no município. Amaral é também acusado de crimes contra a administração pública, tais como a dispensa de licitação para compra de combustíveis para o município.

O MPE apurou que a gasolina usada nos veículos da prefeitura era adquirida sem licitação no posto de propriedade do prefeito. Ainda segundo a polícia, três dos quatro policiais militares presos são acusados de forjar um flagrante de tráfico de drogas a mando do prefeito.

O procurador-geral de Justiça, Nelson Medrado, explicou que as investigações vão continuar durante o período de prisão temporária dos acusados, a expectativa é que com as prisões, o MPE e a Polícia Civil recebam outras denúncias envolvendo o grupo.

Além das prisões, foram cumpridos mandado de busca e apreensão em quatro empresas e na prefeitura de Igarapé Miri. A ação foi coordenada pelo procurador, pelos promotores Milton Meneses, Wilson Brandão e Harrison Bezerra, e os delegados Marcos Miléo e Silvio Maués.

Fonte: Portal Orm News

Enquanto isso em Capitão Poço

Maior liderança política de Capitão Poço há quase duas décadas, o deputado estadual Raimundo Belo - ex-prefeito que comandou o município por dois mandatos consecutivos e que é casado com a atual prefeita Diana Belo, eleita e reeleita - chegou à Assembleia Legislativa com os pés nas costas nas eleições de 2010, porém deverá enfrentar dificuldades na tentativa de reeleição em outubro próximo.

Com atuação opaca na Alepa, inclusive por liderar o ranking dos mais faltosos da casa na atual legislatura, Belo enfrenta dois problemas: o desgaste da administração municipal capitaneada por sua esposa, cuja popularidade se deteriora a cada dia entre os conterrâneos pocenses, e a concorrência direta com Antônio Tonheiro, empresário bem sucedido e herdeiro de um clã familiar da cidade que tem muita bala na agulha e está disposto a bancar a sua candidatura a deputado.

Para embaralhar mais ainda a situação, a candidatura de Tonheiro cresce à velocidade supersônica em Capitão Poço e municípios vizinhos. Pesquisas de intenção de votos o colocam entre os dez primeiros colocados na disputa enquanto Belo figura no final da fila.