Estudante da escola Florentina Damasceno conquista o segundo lugar geral no estado em concurso nacional de redação

O estudante do terceiro ano do Ensino Médio da escola Florentina Damasceno, João Victor Almeida de Carvalho, conquistou o segundo lugar geral do estado do Pará no concurso nacional de redação Jovem Senador, promovido pelo Senado Federal. O Jovem Senador é um projeto anual que seleciona, por meio de um concurso de redação, 27 estudantes do ensino médio de escolas públicas estaduais, um de cada unidade da Federação, com idade até 19 anos, para vivenciarem o trabalho dos senadores.

A nona edição do concurso, realizada em agosto deste ano, trouxe o tema "Esporte: educação e inclusão" e João Victor participou sob orientação do professor Edson Farias, titular da cátedra de Língua Portuguesa da escola Florentina Damasceno, com o título "O esporte como ferramente de construção cidadã". Esta é a segunda vez que um estudante da escola Florentina Damasceno, a única do estado no município, conquista o segundo lugar geral no mesmo concurso, já que ano passado, 2015, outro estudante do terceiro ano do Ensino Médio também conquistou a mesma colocação no ranking estadual.

Por conta da conquista do aluno João Victor a escola Florentina Damasceno, bem como a diretora Adelane Nascimento e o professor-orientador Edson Farias receberam menção honrosa, com direito a diploma e uma carta de recomendação, conferidos pelo Senado Federal e pela equipe responsável pelo projeto.

São exemplos como este do João Victor que mostram o quanto a educação é importante na transformação da sociedade e evidenciam a qualidade do trabalho dos professores e da equipe técnica que compõem o corpo docente da escola Florentina Damasceno, desde sempre o principal celeiro da elite pensante luziense que já rendeu ao município profissionais de conhecimento e qualidade técnicas inquestionáveis nas mais diversas áreas de conhecimento e do mercado de trabalho.

Clique na imagem abaixo para acessar a lista com a classificação dos estudantes em cada estado:


Abaixo a carta de recomendação e os diplomas de menção honrosa conferidos aos participantes. Clique nas respectivas imagens para vê-las em tamanho ampliado:






Comentários

Anônimo disse…
Não tapemos o sol com peneiras
Sabemos muito bem da qualidade da educação em santa luzia. E em especial nossa querida florentina Damasceno onde a sala de aula virou palanque quando é pra ter aula. Não esqueçamos que as aulas por la começaram na segunda quinzena de abril e se enseraram em novembro. Muitos professores não cumprem a carga horário (inclusive o Sr Reinaldo criador do blog ),tenho certeza absoluta que não houve 1/3 de dias letivos preenchidos com aulas ai vc vem me falar em enaltecer o corpo docente da referida escola. E vergonhoso o ano que se passou em termos de aula e aprendizado na florentina. ESSE RAPAZ É UM GUERREIRO E ESTÁ DE PARABÉNS, SE ELE FOSSE DEPENDER DE SUAS AULAS E DE VÁRIOS OUTROS QUE SE DIZEM EDUCADORES PRA CONSEGUIR ESSE FEITO ELE TAVA ERA FRITO. CONSEGUIU SIM COM MÉRITOS E ESFORÇOS, claro como vc também afirmou teve o prof Édson farias mas no geral nos moradores que temos filhos ai temos é vergonha do ensino q vcs oferecem pra nossos filhos. Afirmo ainda q temos sim bons mestres aí no florentina, mas infelizmente cada vez mais escarços.