Nota do prefeito eleito Edno Alves à população e ao funcionalismo

O prefeito eleito Edno Alves, diante dos acontecimentos desta sexta-feira, 29, que levaram ao bloqueio dos recursos financeiros do município, disponíveis em contas, vem a público [em contato com o blog] pedir tranquilidade a população luziense e, de modo especial, ao funcionalismo.

O prefeito eleito, esclarece que o pedido de bloqueio foi uma decisão soberana da Câmara Municipal, sem nenhuma interferência de qualquer agente externo ao parlamento, e que a mesma seguiu todos os preceitos legais do regimento interno da casa e da Lei Orgânica do município. E mais, Edno esclarece que vai acatar a decisão dos vereadores - da maioria, diga-se de passagem - e cumprir suas obrigações como chefe do poder executivo municipal, que o será a partir de primeiro de janeiro de 2017.

Ainda de acordo com o prefeito eleito, Edno Alves, na segunda-feira [02 de janeiro], primeiro dia útil do seu governo, requisitará às instituições financeiras com as quais a prefeitura possui vínculos, através de contas bancárias, os extratos das referidas contas e juntamente com o Ministério Público irá elaborar um plano de ação visando sanar os débitos financeiros do município junto aos fornecedores, prestadores de serviços e, especialmente, com a parcela do funcionalismo que ainda não recebeu os proventos do mês de dezembro: seja o 13º salário, salário de dezembro ou o abono dos professores da Rede Municipal de Ensino.

Portanto, o prefeito eleito pede muita calma nesse momento delicado e de profunda instabilidade política que se instalou no município desde a eleição de outubro, da qual saiu vencedor. Edno garante que não haverá nenhum prejuízo para o município e muito menos para a população e para os funcionários, tudo está dentro da ordem e de acordo com a liturgia legal emanada da Carta Magna Brasileira.

Comentários